Apagão e Justiça são os temas das manchetes

Edição: Sérgio Botêlho SINOPSE DE 22 DE MARÇO DE 2018_ JORNAIS Manchete e submanchetes do jornal O Globo*: Apagão afeta 70 milhões de pessoas em 14 estados. Norte e

Edição: Sérgio Botêlho

SINOPSE DE 22 DE MARÇO DE 2018_

JORNAIS

Manchete e submanchetes do jornal O Globo*: Apagão afeta 70 milhões de pessoas em 14 estados. Norte e Nordeste foram os mais atingidos por falha em linha de transmissão Ligação com Belo Monte havia sido inaugurada em dezembro/

_Investigado, presidente do Peru renuncia. Caso Odebrecht e vídeos de suposta compra de apoio contra impeachment levam presidente a sair_/

STF julga habeas corpus de Lula hoje. Plenário do STF analisa hoje pedido de habeas corpus de Lula para evitar ordem de prisão/

_Bate-boca suspende sessão do Supremo. Ministros trocam acusações pesadas, e Cármen Lúcia chega a interromper sessão_/

STJ livra Pezão de inquérito. Investigação é mantida contra Cabral e Fichtner; caso vai a Curitiba/

_Confronto mata dois na Rocinha. Policiais de UPP e traficantes começaram a se enfrentar numa das principais vias da favela de São Conrado_/

Zuckerberg promete agir por lisura na eleição brasileira. Fundador do Facebook reconhece quebra de confiança no escândalo de vazamento de dados/

_Brasil tem um conflito de origem hídrica a cada 2 dias. Mergulho no sertão. Em Remanso, na Bahia, à beira do Lago de Sobradinho, a seca intensa dos últimos seis anos fez a água retroceder sete quilômetros: moradores tomam banho junto às ruínas da cidade antiga, que reapareceram_/

Bernardo Mello Franco: Cármen deixou Lula na marca do pênaltiCármen Lúcia aplicou um drible nos colegas que tentavam emparedá-la. Ontem, a ministra seria cobrada a pautar um novo julgamento sobre a prisão de condenados em segunda instância. Ela atirou primeiro. De surpresa, antecipou para hoje a decisão sobre o futuro do ex-presidente Lula. A finta de Cármen deixou o petista na marca do pênalti. A defesa esperava que o Supremo julgasse uma ação genérica, que poderia beneficiá-lo de forma indireta. Ao pautar o pedido de habeas corpus, a ministra devolveu a pressão aos colegas que preferiam salvar o ex-presidente sem citar o seu nome/

_Merval Pereira: Resultado imprevisível. O habeas corpus preventivo que pode entrar em julgamento hoje no Supremo Tribunal Federal (STF) já foi negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), e não há nada que o justifique, a não ser evitar que Lula seja preso depois da decisão final do TRF-4, que se dará na segunda-feira, dia 26. Escrevo “pode entrar” em julgamento porque algumas preliminares que podem invalidar a análise do HC serão levantadas, justamente devido à decisão do STJ_/

Recurso final de Lula no TRF-4 será julgado na segunda-feira. Se embargo for rejeitado, ex-presidente poderá ter prisão decretada/

_Cardeal de SP pede ao MP que investigue ameaças a padre. Religioso é alvo de insultos por trabalho com moradores de rua_/

‘Fake news’: Senado debate medidas. Solução passa por responsabilizar plataformas e investir em jornalismo/

Editorial1: Facebook em novo caso de manipulação eleitoral. Mais uma vez, a falta de cuidados éticos e de transparência coloca a rede na mira de reguladores e da Justiça, agora, além dos EUA, na Inglaterra/

_Editorial2: Xenofobia brasileira na ausência do poder público. Caos criado pela chegada de milhares de refugiados venezuelanos começa a gerar explosões de violência e ódio, que crescem no vácuo das autoridades_.

 

*Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo*: STF analisa habeas corpus que pode definir prisão de Lula. Cármen Lúcia pautou HC ontem; na segunda-feira, TRF-4 analisará último recurso da defesa do ex-presidente/

_Apagão afeta 70 milhões de consumidores em 13 Estados. Metrô parou em Salvador e no Recife; em Natal, motoristas tentaram, sozinhos, organizar tráfego_/

Eliane Cantanhêde: Se o STF livrar Lula da prisão, haverá consequências de ordem prática, política e jurídica. O céu será o limite para os réus da Lava Jato/

_Tensa, sessão tem agressões verbais. De posições opostas, ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso protagonizam bate-boca no plenário; julgamento chega a ser suspenso_/

Mark Zuckerberg admite uso ilícito de dados do Facebook. Ação. Após dias de silêncio, Mark Zuckerberg publicou um texto em seu perfil em que admitiu que ‘dezenas de milhões’ de dados de usuários da rede social foram acessados pela Cambridge Analytica; ele disse que vai auditar aplicativos para evitar novos abus/

_Temer dará aval para Caixa socorrer Estados. Presidente ignora decisão do conselho da Caixa Econômica Federal e libera créditos para Estados e municípios sem garantia da União_/

Presidente do Peru renuncia após denúncias. Fim da linha. Pedro Pablo Kuczynski deixou o cargo 24 horas antes de votação no Congresso; situação tornou-se insustentável depois que oposição divulgou vídeos que mostravam governistas tentando comprar votos de deputados contra o impeachment/

_Temer se prepara para terceira denúncia da PGR. Interlocutores do presidente Michel Temer já trabalham com a informação de que ele será denunciado pela terceira vez pela Procuradoria-Geral da República e começam a preparar o campo político para tentar impedir que a Câmara autorize abertura de processo contra ele no Supremo. Na noite de terça, 20, as conversas sobre o assunto se intensificaram entre advogados e ministros. A expectativa é de que a procuradora Raquel Dodge pode denunciar Temer no inquérito dos Portos antes da eleição de outubro, o que contaminará o período eleitoral_/

Bolsonaro oferece vaga de vice na chapa ao PR. Pré-candidato do PSL tenta ampliar o tempo da propaganda eleitoral na TV e faz convite ao senador Magno Malta; oferta, porém, sofre resistências/

_Intervenção não ajuda Temer, diz Ipsos. Mesmo depois do início das operações no Rio, desaprovação do presidente continua acima de 90%; maioria também rejeita pré-candidatos_/

Editorial1: O périplo do condenado. A etapa gaúcha da caravana confirma que as pessoas estão bem cientes de quem é Lula da Silva – um político condenado por lavagem de dinheiro e corrupção passiva/

_Editorial2: De novo, uma CPI para nada. A CPI do BNDES no Senado foi concluída sem nenhum pedido de indiciamento_/

Editorial3: Inundação, de novo. A chuva que caiu terça-feira em São Paulo – que deixou três mortos e seis feridos, derrubou mais de 60 árvores e castigou a população com a paralisação de vias importantes, causando grandes congestionamentos – veio lembrar mais uma vez que a cidade continua despreparada para enfrentar situações como essa, apesar de alguns avanços feitos nas últimas décadas para reduzir os efeitos das enchentes.

 

*Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo*: STF julga hoje pedido de Lula para não ser preso. Corte se antecipa à discussão, no dia 26, dos recursos do petista na 2ª instância. O plenário do Supremo Tribunal Federal julgará hoje o pedido de habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula. O recurso foi colocado em pauta pela presidente da corte, Cármen Lúcia, diante da iminência de consumar-se a condenação do petista em segunda instância. O tribunal em Porto Alegre anunciou que julgará os últimos recursos de Lula no caso triplex em 26 de março. Na sessão do STF de hoje a votação pode indicar, além do destino de Lula, a posição da maioria da corte sobre a prisão de condenados em 2 a instância. Cármen recusou-se de novo a agendar o julgamento de ações com efeitos sobre todos os casos. 0 ex-presidente foi sentenciado em janeiro pelo Tribunal Federal da 4ª Região a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem. Ontem, os ministros Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes entraram num bate-boca. Barroso disse que o colega é uma mistura do mal com o atraso e desmoraliza a corte. Também sugeriu que Gilmar age por interesses estranhos à Justiça. Gilmar rebateu, dizendo que Barroso deveria fechar seu escritório de advocacia. A sessão precisou ser suspensa por Cármen Lúcia/

_Bruno Boghossian: Tensão torna o Supremo rachado e desorganizado. A tensão que culminará no julgamento do habeas coipus de Lula cristaliza a imagem de um Supremo rachado e desorganizado. Embates públicos, decisões contraditórias e mudanças abruptas de posição tornam o colegiado imprevisível e casuístico. A votação que determinará se Lula pode recorrer em liberdade à condenação em segunda instância é sintoma dessa incerteza_/

Fux suspende o julgamento sobre auxílio na véspera. Ministro Luiz Fux suspendeu julgamento sobre o auxílio-moradia de magistrados no STF, que ocorreria hoje. Ele acatou pedido de associação dos magistrados para que o processo fosse submetido a câmara de conciliação vinculada à Advocacia-Geral da União. O processo pode durar meses, prolongando os benefícios/

_Presidente do Peru renuncia ao cargo. O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, apresentou sua renúncia ontem. Em pronunciamento em vídeo, ele atribuiu a decisão ao clima de ingovernabilidade criado pela oposição após 19 meses de mandato. PPK, como é conhecido, é acusado de envolvimento em esquema de propinas da empreiteira Odebrecht. O Congresso deve debater o pedido hoje e se recusá-lo, seguir com a votação de vacância do cargo, já prevista. Se for demovido, ele pode ser incriminado por corrupção. A crise se agravou com a divulgação de vídeos em que aliado de PPK supostamente oferece vantagens a parlamentares em troca de apoio ao presidente_/

Temer anuncia trégua em taxa do aço sem ter aval dos EUA. O presidente Michel Temer (MDB) anunciou ontem que o Brasil teria uma trégua na sobretaxa do aço exportado aos EUA sem ter uma confirmação oficial. O governo afirmou que recebeu uma comunicação da Casa Branca, mas nenhum documento foi enviado. Os americanos negociam com Argentina, União Europeia e Austrália, e dizem que iniciarão conversas com o Brasil em breve/

_Áudio sobre PPP da iluminação faz Doria demitir diretora em SP_/

Apagão atinge estados do Norte e Nordeste do país. Uma falha na linha de transmissão da usina de Belo Monte (PA) interrompeu 0 fornecimento de energia em estados do Norte e Nordeste na tarde de ontem. Por segurança, houve também cortes isolados em outras regiões. O problema foi causado por um disjuntor em subestação no Pará, inaugurada há três meses/

_Haddad critica tucanos, mas defende diálogo. O PT tem críticas ao governo de Fernando Henrique Cardoso, assim como tucanos às gestões do PT, mas isso não deve impedir 0 diálogo, diz Fernando Haddad (PT) em entrevista a Fernando Grostein Andrade. “Nossas divergências não podem implicar que a gente não possa sentar à mesa para conversar.”_

 

*Manchete do jornal Valor Econômico*: Sob pressão, STF decide se Lula pode ser preso. Pressionada por colegas e advogados, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, pautou para esta tarde o julgamento do habeas corpus em que o ex-presidente Lula pede para não ser preso após a decisão condenatória final do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). O anúncio foi feito ontem no começo de uma sessão tensa, marcada por bate-boca entre ministros e discussões sobre a pauta do Supremo/

_Falha em linhão de Belo Monte apaga Nordeste e Norte do país. Um problema em uma subestação de energia no Pará provocou a interrupção de quase um quarto da carga de energia no país, afetando principalmente o Norte e Nordeste_/

ExxonMobil quer construir termelétrica. Representantes da ExxonMobil e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) reuniram-se no início do mês para viabilizar a termelétrica de Rio Grande, originalmente contratada pelo grupo Bolognesi. A concessão foi cassada em outubro e a Exxon quer resgatá-la/

_Primos de Benjamin pedem na Justiça venda da Vicunha. Foi parar na Justiça uma disputa entre o empresário Benjamin Steinbruch, presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), e seus primos. De um lado estão Benjamin e seus irmãos Ricardo e Elizabeth, filhos de Mendel, já falecido. De outro, Leo e Clarice Steinbruch, filhos de Eliezer, também morto_/

BC fixa Selic em 6,5% e sinaliza mais um corte. O Comitê de Política Monetária surpreendeu o mercado ao sinalizar que fará mais um corte de 0,25 ponto percentual no juro básico em maio. Ontem, o comitê reduziu a taxa de 6,75% ao ano para 6,5%

_Fundos já tiram ativos do Facebook. Diversos acionistas colocaram sob revisão suas participações no Facebook e outros iniciaram ações coletivas contra a companhia. Os investidores querem respostas para os relatos de que a empresa britânica Cambridge Analytica obteve acesso a dados de 50 milhões de usuários da rede social_/

Editorial: Fed aumenta taxa de juros e mantém o ritmo de ajustes. Powell foi econômico nas palavras em sua estreia, deu o recado esperado da moderação, mas avisou: “As projeções podem mudar”.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.