Carnaval, violência e política são os destaques do noticiário

Edição: Sérgio Botêlho MANCHETES DOS JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: A Águia em voo clássico. Azul é a cor mais clássica. Portela busca o bicampeonato com

Edição: Sérgio Botêlho

MANCHETES DOS JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: A Águia em voo clássico. Azul é a cor mais clássica. Portela busca o bicampeonato com desfile impecável, mas que não arrebatou a Sapucaí/Com Rio sob arrastões, autoridades se afastam. Enquanto uma onda de assaltos e desordem ameaça o carnaval carioca, o governador Pezão e o prefeito Crivella viajam. Pelo menos três arrastões levaram pânico a Ipanema, e houve recorde de turistas roubados — alguns, agredidos. O porta-voz da PM, Ivan Blaz, sugeriu a foliões que evitem usar celulares para selfies/Temer vai deslocar refugiados venezuelanos para outras regiões. Em meio ao agravamento da crise migratória em Roraima, com a chegada pela fronteira de milhares de refugiados venezuelanos, o presidente Michel Temer anunciou, ontem, uma operação para deslocar parte dos estrangeiros a outros estados e prometeu recursos para que o governo local enfrente o problema.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: Brasil reforça ação militar na fronteira venezuelana. Governo anunciou que dobrará número de militares; centros de triagem para os refugiados serão criados. Michel Temer anunciou ontem em Roraima a criação de uma força-tarefa para controlar a entrada de venezuelanos no Brasil. O número de homens nos pelotões da fronteira será aumentado de 100 para 200, com o reforço de tropas da Força Nacional, e haverá a duplicação de postos de controle. O governo deve gastar R$ 15 milhões com a ação. Um hospital de campanha vai atender o fluxo inicial de pessoas vindas da Venezuela – estima-se que 42 mil entraram em Roraima no último ano, com o agravamento da crise econômica naquele país. Alguns desses venezuelanos estão sendo aliciados pelo crime organizado. Temer apontou o fluxo dos refugiados como um dos principais problemas atuais e disse que, segundo a governadora Suely Campos (PP), eles estariam “tirando o emprego” dos brasileiros. O ministro Raul Jungmann (Defesa) afirmou que é preciso distribuir os refugiados pelo País/Novo ‘boom’ do petróleo deve aliviar a crise do Rio. A previsão para 2019 é de que o PIB fluminense cresça 6,1%, quase o dobro do esperado para o Brasil, impulsionado pela produção de petróleo, que deve render R$ 8,9 bilhões aos cofres estaduais já em 2018. É o que mostra estudo da Tendências Consultoria Integrada, obtido pelo Estado. Sete projetos de prospecção estão previstos para este ano e, de 18 plataformas esperadas até 2021, 14 são do pré-sal/Sob pressão, PSDB avalia filiar Márcio França em SP. Pré-candidato ao Planalto, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ainda não conseguiu unir o partido em torno de um palanque forte para sua sucessão no Estado. Os próximos dias serão decisivos em busca de uma solução para o impasse. Entre as opções à mesa, está até a filiação do atual vice-governador, Márcio França (PSB), ao PSDB. Além de França, o prefeito de São Paulo, João Doria, o secretário Floriano Pesaro, o cientista político Luiz Felipe d’ Avila e o ex-senador José Aníbal, todos do PSDB, postulam a indicação. Se não encontrar uma solução, Alckmin corre risco de se enfraquecer politicamente/Editorial1: O consumo e a normalização. A preservação da renda das famílias, combinada com a redução do desemprego e com a melhora de perspectiva, facilitou a retomada do consumo/Editorial2: Perigosa desmoralização. É grave esse desprezo de alguns membros do Judiciário pela realidade, manipulando-a a favor de seus interesses/Editorial3: O saneamento e a lei. Recentemente, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, defendeu, em sua conta no Twitter, os empréstimos que a Caixa fez a Estados e municípios servindo-se de garantias de receitas tributárias. Esse tipo de financiamento é proibido pela Constituição. Segundo Baldy, essas operações foram feitas nos últimos 20 anos para levar água tratada e saneamento básico à população e, portanto, suspender tais empréstimos afetaria “a realidade de milhões de crianças do nosso país”. É um equívoco contrapor o cumprimento da Constituição ao saneamento básico, como se o ordenamento jurídico atravancasse esse aspecto tão essencial do desenvolvimento econômico e social.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Fome na Venezuela é ‘gravíssima’, diz OEA. Relatório aponta 70% de crianças desnutridas; Temer promete ajudar refugiado. Relatório da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, entidade da Organização dos Estados Americanos, aponta que quase 70% das crianças venezuelanas de atê cinco anos estão desnutridas —15% dessas em quadro agudo. A situação do país foi considerada “alarmante e gravíssima” pela comissão. Caracas não fez comentários sobre o relatório. Como não foi permitida a visita da comissão ao país, o documento foi escrito com base em relatos de ONGs que atuam na Venezuela. Segundo uma pesquisa feita por universidades locais, 80% dos venezuelanos dizem ter emagrecido, em média, 8,7 kg durante 2016. Além da desnutrição, há descrição de casos de violência sexual cometida contra opositores da ditadura de Nicolás Maduro/Movimentos de renovação querem 500 candidaturas. Os movimentos de renovação política criados nos últimos meses querem lançar ao menos 500 candidatos na eleição deste ano, a maioria para o Legislativo e por diversos partidos. A estimativa ê feita a partir de números dos grupos. O maior contingente vem da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade, que planeja lançar 200 nomes e eleger a metade. Em 2014, ano com pleito para os mesmos cargos que agora, houve 25 mil candidaturas/Impasse trava leilão no pré-sal de até R$90bi. O governo quer resolver impasse com a Petrobras para viabilizar em dois meses um megaleilão de campos do pré-sal. Os valores do negócio variam entre R$ 76 bilhões e R$ 90 bilhões. O problema gira em tomo do direito de exploração da estatal, amparado em um contrato antigo considerado confuso/Editorial1: Juros, mitos e fatos. Executivo dá contribuição bem-vinda ao admitir ganho dos bancos com taxas elevadas. Há mistificação de sobra nos ataques políticos aos juros brasileiros e às despesas do governo com o serviço de sua dívida. A partir de uma leitura equivocada, quando não movida por má-fé, dos números do Orçamento, propaga-se o mito de que os encargos financeiros consomem quase a metade dos dispêndios federais —ou R$ 1,1 trilhão no ano passado, equivalentes a inacreditáveis 16% do Produto Interno Bruto/Editorial2: Esporte. Direitos em quadra. Caso da jogadora Tifanny Abreu deve ser tratado à luz dos direitos humanos. Inexistem sinais de que transexuais venham a invadir as competições femininas, como sugerem as teses mais alarmistas. Por ora, o caso deve ser tratado à luz dos direitos humanos —e com o melhor espírito esportivo.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.