Derrota para recurso de Lula no TRF-4 e imposto sindical são os destaques das manchetes

Edição: Sérgio Botêlho JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Lula perde recurso no TRF-4 e passa a ser ficha-suja. Defesa do ex-presidente diz ter esperança no habeas

Edição: Sérgio Botêlho

JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Lula perde recurso no TRF-4 e passa a ser ficha-suja. Defesa do ex-presidente diz ter esperança no habeas corpus Desembargadores entenderam que havia erros materiais, mas não alteraram mérito da condenação a 12 anos e um mês de prisão. Acórdão deve ser publicado até o dia 5/

Condenados da Lava-Jato devem copiar estratégia. Justiça deve receber enxurrada de pedidos se habeas corpus for concedido/

Reação em série.Llava-jato ‘causa’ também na ficção. Em poucos dias no ar, “O mecanismo”, dirigido por José Padilha e disponível na Netflix, causou polêmica nas redes sociais. Diretor rebateu as críticas à obra e ironizou a discussão de pontos do roteiro/

Forças Armadas reforçam patrulhamento de rua. Tropas passam a ocupar pontos de grande movimentação/

Cenas de guerra em comunidade da Praça Seca. Milícia tenta invadir a Favela Bateau Mouche e, na fuga, deixa granada perto de creche/

Assaltantes fazem refém no Botafogo Praia Shopping. Assaltantes invadem estabelecimento, fazem disparos e fogem com um cliente, que foi obrigado a dirigir para o bando/

Presidiário é suspeito de ordenar ataque no Ceará/

Rocinha: família diz que PM atirou nas costas de Matheus. Novo confronto entre policiais militares e traficantes na Rocinha faz mais uma vítima, a nona em dois dias/

Para polícia, milícia matou os jovens de Maricá. Tiros na cabeça foram dados pela mesma arma; revolta marca os enterros/

PGR investiga sistema secreto da Odebrecht. Marcelo, o pai, Emílio, prestaram depoimento sobre o MyWebDay/

BC favorece uso do cartão de débito. Principal mudança é redução da taxa paga pelos donos das ‘maquininhas’ aos bancos. O impacto ao consumidor, no entanto, não é certo. A expectativa é que a medida possa aumentar o desconto para quem opta por pagar em débito, em vez do crédito. A mudança ocorrerá em 1º de outubro/

Países expulsam 116 diplomatas. EUA e aliados anunciam expulsão de 116 diplomatas russos por envenenamento de ex-espião/

Merval Pereira: A defesa do ex-presidente Lula, disposta a explorar todas as brechas possíveis na legislação penal para levá-lo o mais longe possível no simulacro de candidatura à Presidência da República, está sendo autofágica. Está no seu pleno direito, mas é uma demonstração cabal de que quem pode pagar grandes advogados provavelmente jamais será preso no sistema antigo, quando se exigia o trânsito em julgado para alguém ir para a cadeia/

Inteligência contra corrupção nos presídios. Com o apoio do interventor, secretário de Administração Penitenciária diz que vai nomear delegado federal para ser o ‘nome forte’ da corregedoria do sistema/

Denunciado e indicado pelo PTB no Trabalho. Assessor que trabalha no gabinete do ministro Helton Yomura responde por desvio em hospital do câncer/

Lydia Medeiros: Lula dá sinais de exaustão. Ganha tempo, mas algo parece desandar em seus planos. Lula dá sinais de exaustão. Foi recebido com ovos, pedras e xingamentos em cidades do Sul. Rebateu com pragas/

Meirelles sairá da Fazenda rumo ao PMDB e campanha. Ministro vai deixar cargo na próxima semana para disputar chapa que defenderá governo/

Editorial1: ‘Lula ficha-suja garante pressão sobre a Lei da Ficha Limpa’. A confirmação da condenação de Lula a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, pelo TRF-4, de Porto Alegre, no caso do tríplex do Guarujá, enquadra o ex-presidente na Lei da Ficha Limpa e o coloca inelegível por oito anos. Mas nada transcorre sem percalços neste processo, devido à ação da defesa de tentar de todas as formas postergar um desfecho que confirme a impossibilidade de Lula tentar retornar ao Planalto pela terceira vez/

Editorial2: Ato nos EUA troca luto por ação política contra armas. Milhões de pessoas tomaram as ruas dos EUA no último sábado para exigir maior controle no comércio de armas. O ato fez parte do movimento #NeverMore (#Nunca Mais), organizado a partir dos estudantes e professores da escola secundária Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, na Flórida, onde 17 alunos e magistrados foram assassinados por um ex-aluno, que invadiu o colégio armado com um rifle semiautomático AR-15, em 14 de fevereiro/

 

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: Corte nega recurso e TSE deve enquadrar Lula como ‘ficha-suja’. Decisão sobre prisão ou não do ex-presidente depende de julgamento de habeas corpus/

Moro e os candidatos. Para juiz, se Corte rever 2ª instância, eleitor pode ‘cobrar’ candidatos a presidente sobre medidas contra a impunidade. No Roda Viva, juiz disse que, se a prisão em 2ª instância for revista pelo STF, eleitor pode “cobrar” candidatos a presidente sobre medidas contra a impunidade/

Meirelles vai deixar Fazenda, afirma Temer. Ministro vai entregar o cargo e trocar o PSD pela sigla do presidente Michel Temer, mesmo sem ter a garantia de candidatura ao Planalto/

Bancos passam a procurar clientes para oferecer crédito. Bancos estão mais dispostos a emprestar a empresas e a consumidores para compensar perdas com a queda da taxa básica de juros – atualmente em 6,5% –, que deixou a aplicação em títulos públicos menos rentável/

BC tabela operação de débito. Objetivo é incentivar o uso do meio de pagamento pelo comércio; medida entra em vigor em outubro/

Diárias viram ‘auxílio-moradia’ na USP e Unesp. Ensino superior. Universidades gastaram R$ 2,3 milhões no ano passado com indenizações de deslocamento para 69 servidores lotados em campi no interior, mas que trabalham de maneira fixa na capital; especialistas em contas públicas contestam pagamento/

No Rio, violência não cede. Gabinete de Intervenção anunciou aumento de policiamento nas zonas norte, oeste e central; Rocinha teve mais um morto em troca de tiros/

Estados Unidos e Europa expulsam diplomatas russos. Respaldo. Medida foi adotada em apoio à primeira-ministra britânica, Theresa May, que acusou Moscou de usar arma química para envenenar ex-espião Serguei Skripal, que vive no Reino Unido; tensão sobe ao nível mais alto desde a anexação da Crimeia, em 2014/

Trump sabia de trato para calar atriz pornô. Em programa de TV, Stormy Daniels alega que foi ameaçada para não revelar caso com presidente e diz que assinou sigilo por ‘medo’/

Presidente sanciona ‘lei do Uber’ sem vetos. O presidente Michel Temer sancionou, sem vetos, a lei que regulamenta os aplicativos de transporte privado de passageiros, como Uber, Cabify e 99, informou ontem o Broadcast/Estadão. O texto deve ser publicado hoje no Diário Oficial da União. Aprovada em fevereiro na Câmara, a lei é considerada uma vitória para empresas de aplicativos e negativa para taxistas, que defendiam regras mais rígidas. Com a sanção, a regulamentação dos apps fica a cargo dos municípios e, assim, cada cidade poderá criar suas normas/

Eliane Cantanhêde: Preocupa a reação de Lula, que não poupa ameaças de revide a ataques a sua caravana na Região Sul/

Ana Carla Abrão: A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) chega à maioridade maltratada e precocemente envelhecida/

Candidatura de Temer inicia guerra por apoio. O presidente Michel Temer vai buscar o apoio para sua candidatura em partidos que hoje conversam com os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL), Rodrigo Maia (DEM) e Flávio Rocha. A expectativa é de que o PP desista de Maia; o PR, de compor a chapa com Bolsonaro, e o PRB, de dar legenda ao dono da Riachuelo, caso o nome dele não decole. Em resposta, os adversários têm mandado recados ao Planalto. Na Câmara há 26 pedidos de impeachment contra Temer que podem tramitar a qualquer momento a depender da vontade política da Casa/

Segurança de caravana agride jornalista. Repórter de ‘O Globo’ foi atingido por um soco; Abraji afirma que quatro profissionais de imprensa já foram agredidos nos atos pró-Lula/

Juiz aceita ‘princípio Lula’ e libera acusado de roubo/

Marina Silva recua de independência do BC defendida em 2014. Candidata pelo PSB à época, presidenciável da Rede diz agora que ideia era da ‘coligação’, e não dela e de sua equipe/

Editorial1: A imagem do STF. O que importa para a opinião pública não requer investimentos em lentes potentes. Basta que os ministros se atenham ao papel de guardiães da Constituição/

Editorial2: O preço do desastre petista. Se tivessem sido bem geridos, os fundos de pensão de estatais poderiam ter obtido ganhos R$ 85 bilhões maiores/

Editorial3: Confusão com as urnas. A adoção da urna eletrônica, no pleito municipal de 1996, foi um notável avanço para o processo eleitoral, em vários sentidos. … há quem denuncie a votação eletrônica como uma oportunidade para fraudes e manipulação, exigindo que se retorne ao status quo ante – isto é, à expedição do voto em papel. Essa demanda, presente na Lei 13.165/2015, foi parcialmente acatada pela Justiça Eleitoral. Além de fazer exigência impossível de ser cumprida, ao demandar que todas as urnas tenham o sistema de voto eletrônico e impresso já nesta eleição, a nova norma, em lugar de garantir a contabilidade do voto de cada cidadão, torna a votação confusa e insegura. Portanto, nada, a não ser histeria, explica essa resolução.

 

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Tribunal rejeita embargo e mantém condenação de Lula. Defesa ainda pode apresentar recurso; no Paraná, petista enfrenta protesto. A 8ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou, nesta segunda-feira (26), mudar o teor da decisão que condena o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso tríplex, abrindo caminho para o cumprimento da prisão do petista. Os juizes determinaram apenas ajustes de redação e rebateram pedidos de anulação do processo. Após a publicação, a defesa de Lula ainda pode apresentar um recurso, mas o tribunal tem considerado a medida protelatória, negando sem julgar. Cabem ainda recursos ao Superior Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal. O ex-presidente não pode ser preso até pelo menos o dia 4 de abril, quando o Supremo prevê julgar pedido de habeas corpus apresentado por seus advogados. Em Francisco Beltrão, no Paraná, Lula enfrentou novos protestos. Ele criticou o uso de ovos para atingi-lo e ironizou manifestantes que bloquearam o acesso de sua caravana à cidade.“Guardem o rojão para soltar quando eu tomar posse.”/

Série da Lava Jato é alvo de boicote de grupos de esquerda. A Netflix se tomou alvo de ameaças de boicote de grupos de esquerda em reação a “0 Mecanismo”, de José Padilha, sobre a Lava Jato. Eles são acusados de deturpar fatos. A ex-presidente Dilma (PT) afirmou que a direção da Netflix não sabe onde está se metendo. Padilha diz que a série não retrata com exatidão o que aconteceu. É inspirada em fatos reais/

Meirelles deixará a Fazenda para tentar candidatura. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deixará o cargo no início de abril para concorrer à Presidência. O anúncio deve ocorrer na segunda (2). Filiado ao PSD, Meirelles migrará para o MDB, de Michel Temer, mesmo sem a garantia de candidatura. Os secretários Mansueto Almeida e Eduardo Guardia foram indicados pelo ministro para sucedê-lo/

Para estimular uso do débito, Banco Central limita taxa. 0 Banco Central vai limitar, a partir de Io de outubro, a tarifa que bancos cobram de lojistas para aceitar pagamentos no cartão de débito. 0 objetivo ê reduzir o custo para os consumidores e estimular o uso dessa modalidade de transação. Hoje bancos cobram, em média, 0,8% do valor da compra. O BC quer que essa seja a taxa máxima/

Bruno Boghossian: Meirelles investe em pré-campanha para desbancar Temer. Relegado a plano B, ministro fará disputa silenciosa para convencer Planalto a apoiá-lo/

Manifestantes organizam atos para chegada de Lula a Curitiba. Deputado Jair Bolsonaro (PSL) estará na capital paranaense de passagem no mesmo dia/

Editorial1: Pretensão presidencial. Na falta de nomes dispostos a defender o governo, Temer e Meirelles se apresentam para a tarefa/

Editorial2: Os estudantes e as armas. Debate não se restringe mais a uma disputa entre democratas e republicanos/

 

Manchete do jornal Valor Econômico: Receita de imposto sindical cai 80% na área patronal. A reforma trabalhista já afeta profundamente as finanças das entidades sindicais, por causa do fim do imposto sindical obrigatório. As organizações patronais são as primeiras atingidas/

Banco eleva juro, mesmo com Selic no menor nível. Mesmo com a contínua queda da taxa básica de juros (Selic) e a indicação do Banco Central (BC) de que a cortará ainda mais nos próximos meses graças ao bom comportamento da inflação, os bancos voltaram a elevar o custo do crédito para famílias e empresas/

Mais R$ 250 bi por ano para a infraestrutura. Os investimentos, que representavam 21% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013, caíram para 15,5% em 2017. Para o economista e ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho será necessário acrescentar sete pontos percentuais do PIB em investimento para atender às necessidades de desenvolvimento do país/

Nome para a Caixa já terá o aval do BC. O governo decidiu que o Banco Central terá poder de veto nas indicações do governo para as diretorias dos bancos públicos federais. O nome para presidir a Caixa, portanto, será submetido à avaliação do BC/

Lula está inelegível, diz procurador. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já está inelegível com a decisão de ontem da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que rejeitou, por unanimidade, novo recurso do petista contra a condenação sofrida na segunda instância da Justiça Federal/

Cartões de débito terão tarifa menor. Para reduzir o custo do cartão de débito para os lojistas e aumentar o seu uso pelos consumidores, o Banco Central (BC) impôs um teto para uma tarifa interna do sistema. A partir de 1º de outubro, bancos emissores de cartões poderão levar, no máximo, o equivalente a 0,8% de cada transação e, na média, 0,5%/

Ambição nacional. A rede de varejo Pernambucanas retomou no fim de 2017 seu plano de expansão. A meta é somar às suas 320 lojas mais 80 a 125 pontos de venda em cinco anos, diz Sergio Borriello /

Entidades patronais perdem cerca de 80% do imposto sindical. Com fim da contribuição compulsória, receita de sindicatos, federações e confederações empresariais encolhe R$ 1,1 bilhão/

Sem mudanças na estratégia do Copom. Banco Central mantém o compromisso com a meta de inflação de 2018, definida em 4,5%, apesar das desconfianças no mercado de que a tenha abandonado/

Arrecadação de fevereiro contém o déficit primário, dizem analistas. Economistas projetam resultado negativo de R$ 22,2 bilhões no mês/

Salários do funcionalismo serão alvo após reforma da Previdência. É praticamente consenso entre os economistas do governo que novo presidente terá de atacar o problema no início da gestão/

Atividade na construção cai menos em fevereiro. Indicadores encontram-se abaixo da linha de 50 pontos, que separa a retração da reação/

Guardem o rojão para a minha posse no dia 1º de janeiro”. Lula ironiza protestos e diz que mantém sua candidatura apesar de rejeição de recursos pelo TRF-4/

Editorial: Há espaço para melhorar a segurança hídrica. O reúso se insere nesse contexto. Há muito a ganhar nesse campo no caso do Brasil, onde a prática é reduzida e a legislação ainda insatisfatória.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.