Economia continua chamando a atenção da grande mídia, a vira manchete

Edição: Sérgio Botêlho Maior parte das manchetes da grande imprensa continuam se fixando em temas da economia: o jornal O Globo diz que “Analistas já preveem alta de até

Edição: Sérgio Botêlho

Maior parte das manchetes da grande imprensa continuam se fixando em temas da economia: o jornal O Globo diz que “Analistas já preveem alta de até 3% do PIB em 2018”, mas, que “incerteza sobre Previdência e eleição deve causar turbulência”. A Folha conta que “70% dos brasileiros são contra as privatizações”, e, que “resistência à venda é maior no Norte e no Nordeste e entre eleitores de Lula”.

Enquanto isso, a Folha expõe as contradições do Supremo: “Soltura de presos expõe divisão dentro do Supremo. A Primeira Turma é favorável a 16% dos pedidos de habeas corpus e a Segunda, a 40% dos casos”.

*_MANCHETES DOS JORNAIS_*:

*Manchete e submanchetes do jornal O Globo*: Analistas já preveem alta de até 3% do PIB em 2018. Incerteza sobre Previdência e eleição deve causar turbulência. Economia terminará 2017 com crescimento de 1%, o dobro do esperado, e inflação e juros em baixa. O resultado da economia neste fim de ano, com PIB em alta e juros e inflação em baixa, levou analistas a refazer previsões e projetar crescimento de até 3% em 2018. O ano de 2017 terminará melhor do que o esperado, com expansão perto de 1%, contra a expectativa de 0,5% de meses atrás. Mas a retomada deve ser turbulenta. Ainda serão computados a aprovação ou a rejeição da reforma da Previdência, com votação marcada para fevereiro, e o cenário eleitoral: o Tribunal Regional Federal da 4ª Região marcou o julgamento do ex-presidente Lula, líder nas pesquisas, já em janeiro. Se sua condenação for mantida, o petista será enquadrado na Ficha Limpa e impedido de se candidatar/_Indulto agrava crise no Perú. Peruanos protestaram contra o indulto a Alberto Fujimori, com fotos de vítimas do regime. A decisão de libertar o ex-presidente acentuou a crise política_/Falta delegado em 50% das cidades. Uma em cada duas cidades não tem delegado de polícia, mostra levantamento feito pelo GLOBO em 11 estados que reúnem mais de três mil municípios. Há casos em que moradores têm de percorrer até 100 quilômetros para ir a uma delegacia/_Doleiro de Cabral pode delatar. Apontado como doleiro do esquema de Sérgio Cabral e preso no Uruguai, Vinicius Claret, conhecido como “Juca Bala”, volta esta semana ao Brasil. Como não se opôs mais à extradição, existe a chance de que faça uma delação_.

*Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo*: Soltura de presos expõe divisão dentro do Supremo. A Primeira Turma é favorável a 16% dos pedidos de habeas corpus e a Segunda, a 40% dos casos. Enquanto a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) é favorável, total ou parcialmente, a 16% dos pedidos de habeas corpus – incluindo os preventivos –, a Segunda tem o mesmo entendimento em 40% dos casos, informam Elisa Clavery, Marianna Holanda e Bibiana Borba, com números obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação. O período analisado vai de junho de 2015 a outubro deste ano. Diante da diferença entre as decisões, advogados admitem que preparam a defesa de acordo com a filosofia de cada ministro. Até mesmo ministros do STF reconhecem a discrepância entre as turmas: Gilmar Mendes, da Segunda, chegou a chamar a Primeira de “câmara de gás”. Para especialistas, os dados revelam uma “roleta-russa” de decisões, e a consequência, segundo eles, são insegurança jurídica e perda de legitimidade da Corte. O STF não comentou os números/_Fazenda veta socorro de R$ 600 mi para o RN. O Ministério da Fazenda negou socorro de R$ 600 milhões para o Rio Grande do Norte pagar salários atrasados de servidores. O repasse já havia sido anunciado pelo governador, Robinson Faria (PSD), que enfrenta greve de agentes de segurança. Parecer do Ministério Público, usado como justificativa pelo governo federal para o cancelamento da operação, alerta que o repasse configuraria precedente jurídico para que outros Estados e mais de 5,5 mil municípios reivindicassem o mesmo tratamento_/Doria reduz fila de exames, mas consulta ainda é desafio. A gestão Doria reduziu a fila de espera por exames de 607 mil pedidos, em dezembro de 2016, para 234 mil em novembro deste ano com a criação do Corujão da Saúde. A lista de espera por consultas com especialistas, no entanto, subiu de 439 mil para 497 mil e os pedidos de cirurgia passaram de 91 mil para 113 mil no mesmo período. O governo diz que o aumento se deve à descoberta de “filas paralelas”/_DEM planeja lançar Maia à Presidência_/Editorial: O enfrentamento como solução. Boulos não deixa clara a extensão do “enfrentamento” que considera fundamental em sua proposta de “botar o dedo na ferida”/_O exemplo da Argentina: A reforma argentina deixa uma lição importante: a necessidade de resistir à pressão_.

*Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo*: 70% dos brasileiros são contra as privatizações. Resistência à venda é maior no Norte e no Nordeste e entre eleitores de Lula. Levantamento do Datafolha mostra que 7 em cada 10 brasileiros se opõem à privatização de estatais. A ideia é reprovada na maioria dos recortes da pesquisa, como preferência partidária e escolaridade. Só entre os que ganham mais de dez salários, 55% se dizem favoráveis. São mais resistentes ã negociação de companhias públicas, como a Eletrobras e a Petrobras, os moradores de Norte (78%) e Nordeste (76%) e os que declaram voto em Lula (80%), do PT, em 2018.0 Sudeste tem o maior índice de aprovação (25%) —67% reprovam as vendas. A privatização é rejeitada pela maioria mesmo entre eleitores de partidos que costumam apoiar desestatizações. Dos que afirmam que votarão em Geraldo Alckmin (PSDB), 55% se dizem contrários. A desaprovação é de 58% no eleitorado de Jair Bolsonaro (PSC). Em relação a eventual privatização da Petrobras, 70% dos entrevistados rechaçam a ideia, e 21% a apoiam. Uma possível participação de capital estrangeiro na estatal tem oposição ainda maior: 78%/_Aumenta a procura de prefeituras por parcerias com empresas_/PF vê indícios de caixa 3 em campanha de Maia. Em relatório de um dos inquéritos que investigam o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a Polícia Federal apontou indícios de que suas campanhas receberam dinheiro de empresas a mando da Odebrecht, prática chamada pelos investigadores de caixa três. A triangulação teria sido feita com a Cervejaria Petrópolis, que fabrica a Itaipava. A PF diz ter identificado R$ 200 mil que chegaram ao deputado dessa maneira na disputa eleitoral de 2014. Maia afirmou que todas as doações recebidas respeitaram a legislação_/Elite brasileira tem de ter menos espírito de Miami. Governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B) afirma: “Se a elite tivesse menos espírito de Miami, concordaria que Lula é importante para o país. [Tirá-lo] abre espaço para Bolsonaro”/_Joel Pinheiro da Fonseca: Amar o Brasil significa querer que ele melhore. Não há nada de errado em mudar de país. Para aqueles que decidem ficar e apostar no Brasil, há bons motivos para isso. Redescobri-los será um passo nos novos caminhos que teremos de traçar coletivamente_/Travessia na Bahia mantém falhas após naufrágio/_Clóvis Rossi: Indulto a Fujimori isola ainda mais presidente do Peru O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, conhecido como PPK, ampliou sua solidão ao conceder indulto ao ditador Alberto Fujimori. O liberal PPK se elegeu com o apoio da esquerda, que rejeita o fujimorismo —Keiko, filha do ditador, era a rival. Agora, a esquerda deve se afastar_.

*_MANCHETES DOS PORTAIS DE NOTÍCIAS_*:

*Manchete e smbmanchetes da hora de O Globo online*:  Metade das cidades de 11 estados do país não tem delegado. Levantamento do GLOBO em 3.171 municípios mostra precariedade do sistema de investigação de crimes no país/_Ação tira mais de 100 mil armas estocadas em fóruns. Acervo se acumulava há anos nas dependências do Judiciário_/Canadá anuncia expulsão de embaixador da Venezuela. Iniciativa é represália à expulsão de Caracas de diplomata canadense/_Brasil aguarda que Venezuela confirme expulsão de diplomata. Itamaraty prometeu adotar reciprocidade com encarregado de negócios_/Papa pede paz em Jerusalém e reza por solução para a região. Pontífice pede que diálogo prevaleça nas negociações pelo fim de tensões também em Venezuela, Península Coreana e África/_Mundo. EUA elogiam redução de US$ 285 milhões do orçamento da ONU. Embaixadora americana afirmou que ‘ineficiência e gastos excessivos’ da organização são ‘bem conhecidos’_/Deputados renunciam após indulto do governo a Fujimori. Governistas acusam presidente de trair povo peruano; manifestações tomaram o centro de Lima/_Análise: Chamado de traidor, PPK cede à oposição para se safar. Presidente prioriza seus interesses e faz pacto para evitar impeachment_/’Um grande dia para o fujimorismo’, diz filha de Fujimori. Presidente peruano concede indulto humanitário a ex-chefe de Estado.

*Manchete e submanchetes da hora do Estadão online*: Decisões sobre soltura de presos acentua divisão dentro do Supremo. Enquanto a 1ª Turma concede habeas corpus em 16% dos casos julgados, índice chega a 40% na 2ª Turma/_Análise: Decisão não pode ser loteria_/Fazenda veta liberação de R$ 600 milhões ao RN. Estado negociava verba para salários atrasados; segundo MP-TCU, repasse configuraria precedente jurídico/_Paralisação de policiais no RN é ilegal, diz Justiça. Ministério enviou 70 homens da Força Nacional ao Estado_/Juiz pode rever decisão que mandou prender Maluf. Bruno Macacari vai decidir se mantém deputado na Papuda ou se o manda para prisão domiciliar/_Canadá decide expulsar diplomata venezuelano. País impedirá volta de embaixador; decisão ocorre após Venezuela afastar enviados de Canadá e Brasil_/Venezuela liberta 44 opositores detidos por protestos/_Indulto a Fujimori agrava crise política no Peru. Decisão do presidente do país provocou protestos de parentes de vítimas e renúncia de deputado governista.

*Manchete e submanchetes da hora da Folha online*: Em cada dez brasileiros, sete são contra a privatização das estatais. Venda é rejeitada até mesmo entre eleitores de partidos associados a desestatizações, e oposição pode ser entrave aos leilões previstos para 2018, como o da Eletrobras/_Cidade iraquiana Mossul lida com fraturas após expulsar Estado Islâmico. Enviado especial Diogo Bercito mostra herança conflituosa do período de dominação da milícia_/Tesouros arqueológicos estão entre os alvos do EI/_Elite brasileira tem de ter menos espírito de Miami, diz Flávio Dino. Governador do MA considera ‘suicídio coletivo’ candidatura de Lula, por beneficiar Bolsonaro_/Bernardo Mello Franco: Ameaça de um acordão à peruana deve voltar ao Brasil em 2018.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.