Enchentes no Rio, dúvidas sobre a reforma trabalhista e gastos com estatais são os temas das manchetes dos grandes jornais

Edição: Sérgio Botêlho MANCHETES DOS JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Rio tem 378 pontos críticos de enchentes. Mapa de risco inclui áreas com ameaça de deslizamentos

Edição: Sérgio Botêlho

MANCHETES DOS JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Rio tem 378 pontos críticos de enchentes. Mapa de risco inclui áreas com ameaça de deslizamentos de encostas. Para especialistas, prefeitura deixou de fazer serviços básicos de preparação da cidade, como a limpeza de bueiros e a desobstrução de galerias de águas pluviais/Inspeção em presídio é cancelada. Cármen Lúcia é alertada para riscos à segurança. Por falta de segurança, a ministra Cármen Lúcia foi impedida de inspecionar presídio de Goiás onde nove pessoas morreram em rebelião. “O risco é iminente”, disse o diretor do sistema penitenciário. Cármen Lúcia pediu soluções concretas/Maia defende mais de um candidato de centro. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirma que é “arrogante” a tese de que o Centro só vencerá a eleição presidencial se tiver apenas um nome na disputa. Pela primeira vez, ele não descarta concorrer ao Planalto caso consiga formar uma ampla aliança de partidos/Prisão de Lula só depois de recurso. Em nota, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, onde Lula será julgado dia 24, esclareceu que, mesmo se condenado, o ex-presidente não será preso imediatamente; só após o julgamento de recursos/Merval Pereira: O que Oprah e Luciano Huck têm em comum/Posse de Cristiane Brasil é suspensa. Uma liminar suspendeu a posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho, marcada para hoje. Para juiz de Niterói, nomear condenada em ação trabalhista fere o princípio da moralidade administrativa/Míriam Leitão: Regra de ouro é trava para o Orçamento. Orçamento de 2019 não poderá ser feito enquanto a lei não for alterada, e governo prepara uma série de medidas que ainda serão apresentadas como contrapartida/Editorial: ‘Princípio da regra de ouro é intocável’/Surto de hepatite assusta Vidigal. A prefeitura investiga surto de hepatite A no Vidigal, onde houve 75 casos confirmados no mês passado. A Vigilância Sanitária coletou amostras de água em 8 pontos, inclusive em fábricas de gelo.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: Para comissão do TST, parte da reforma só vale para contrato novo. Parecer é contrário ao do governo, que defende mudança para todos os trabalhadores. Com o argumento de que a reforma trabalhista não pode retirar direitos adquiridos do trabalhador, uma comissão formada por ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) avaliou que alguns pontos das novas regras valem apenas para novos contratos, feitos a partir de 11 de novembro, quando as mudanças começaram a valer/Maia trabalha para minar candidatura de Meirelles. Apontado pelo DEM como possível candidato à Presidência da República em 2018, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), atua para minar a candidatura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), ao Palácio do Planalto. Antes com discurso alinhado ao do ministro, o parlamentar fluminense faz questão agora de se distanciar e diferenciar seu perfil do de Meirelles. Para o presidente da Câmara, o ministro erra ao não propor uma agenda pós-reforma da Previdência/Governo adia mudança na ‘regra de ouro’. Após polêmica, o governo decidiu adiar as discussões sobre a possibilidade de mudar a “regra de ouro” do Orçamento para depois da reforma da Previdência. Também descartou a flexibilização da norma. A “regra de ouro” impede que o País emita títulos da dívida pública para bancar despesas correntes – descumpri- la é crime de responsabilidade. A equipe econômica estuda alternativas, como aprovação de créditos suplementares, o que permitiria ao governo elevar dotações de despesas em 2019/Socorro à Caixa em discussão. Para o procurador Julio Marcelo, o socorro de R$ 15 bilhões à Caixa com recursos do FGTS pode reeditar caso do BNDES nos governos Lula e Dilma, que começou com empréstimo de R$ 12 bilhões/Armamento do crime vem do Paraguai e dos EUA, diz PF. Pistolas e revólveres usados por facções criminosas vêm do Paraguai, enquanto rifles e fuzis têm origem nos Estados Unidos. É o que mostra levantamento da Polícia Federal com base no rastreamento de 9.879 armas apreendidas. Bolívia, Argentina e Uruguai vêm na sequência entre os principais fornecedores. O relatório mostra ainda que 99% das armas entram no País por fronteira terrestre/Juiz suspende posse de filha de Jefferson. O juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4.ª Vara Federal de Niterói, entendeu que a escolha da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho desrespeita a “moralidade administrativa”. Ela foi condenada em processo trabalhista. A posse de Cristiane estava marcada para hoje/Febre amarela causa 3ª morte na Grande SP. O total de mortes por febre amarela subiu para três na Grande São Paulo após a confirmação do óbito de um morador de Guarulhos, infectado em dezembro. As doses fracionadas da vacina contra a doença devem ser aplicadas no próximo mês. Em um ano, houve 13 mortes no Estado/Eliane Cantanhêde: O governo sacoleja de recuo em recuo; o último deles na PEC da “regra de ouro”/Bernard Appy: A tributação sobre a folha de salários dos empregados formais é bastante elevada/Editorial: Brasil, país poupador de terras. Devastação de matas e agricultura predatória são temas frequentes sobre preservação ambiental, num falatório mal informado, muitas vezes desonesto/Editorial. Um veto consistente. O Simples Nacional já é um regime de tributação favorecida.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: União gastou R$ 40 bi com estatais em 2016 e 2017. Levantamento feito por instituição do Senado analisou 149 empresas. O governo federal direcionou mais de R$ 40 bilhões para suas estatais nos dois últimos anos, de acordo com levantamento feito pelo IFI (Instituição Fiscal Independente), do Senado, que inclui 149 empresas. Dessas, 18 são financeiramente dependentes, e 131, independentes —possuem mais autonomia em relação ao governo para se manter. Segundo o IFI, a receita das dependentes em 2016 foi de R$ 16,8 bilhões/Bolsonaro diz que é vítima de assassinato de reputação. O deputado e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) se manifestou em rede social a respeito de reportagens da Folha sobre a multiplicação do patrimônio de sua família. N o Twitter, disse ser vítima da maior campanha de assassinato de reputação da história recente do país, protagonizada pela imprensa. “Chega a ser cômico, com tanto escândalo e crime dentro da política, a pauta são minhas ações lícitas. Escolheram viver no mundo da fantasia onde eu seria o mau.” Bolsonaro publicou ainda um vídeo que relembra denúncia contra ele arquivada pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot/Nova ministra dá verba da Câmara a tia de assessora. Nomeada ministra do Trabalho, Cristiane Brasil (PTB-RJ) destina R$ 4.000 mensais de sua verba de deputada a locadora de veículos da tia de sua chefe de gabinete. A parlamentar, que teve ontem a posse suspensa por juiz de Niterói, afirmou que a empresa atua legalmente/Suplente que assumirá função na Câmara foi condenado por estupro e exploração sexual de menores.

MANCHETES DOS PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e smbmanchetes da hora de O Globo online: ‘Sou cogitado porque há uma avenida aberta’, diz Rodrigo Maia sobre candidatura à Presidência. Presidente da Câmara defende mais de um candidato do centro/Chuvas. Rio tem 378 pontos de inundação e deslizamentos. Em oito dias, temporais produziram 85% de toda precipitação prevista para janeiro/Falta de dragagem e despejo de lixo provocam cheias no Rio Acari há 50 anos. Moradores usam até caiaque para se deslocar/Município do Rio volta ao estágio de normalidade. Núcleos de precipitação que atuaram sobre a cidade se dissiparam/Seguros cobrem prejuízos em carros e imóveis com alagamento/Cristiane Brasil passou o réveillon em hotel da FAB. Local é reservado a autoridades como o presidente de República. FAB comunicou, porém, que deputada viajou até Noronha por contra própria/Justiça suspende posse de deputada no Ministério do Trabalho. Decisão é do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói. Governo vai recorrer de suspensão de posse/Cristiane Brasil se nega a mostrar provas de que pagou assessora/Lula não terá prisão decretada imediatamente caso seja condenado em 2ª instância. Pena só começa a ser cumprida após julgamento de todos os recursos, informou tribunal/Assessora do TRF-4 pede prisão de Lula na web e causa polêmica. Petistas questionam imparcialidade da corte que vai julgar recurso contra prisão do petista dia 24/Bolsonaro tem auxílio-moradia, mesmo com apartamento. Presidenciável é dono de imóvel desde 1998, e recebe benefício há mais de duas décadas/Bolsonaro quer controle de verba eleitoral e partidária do PSL. Na nova sigla, deputado espera ter maioria no diretório nacional/Lauro Jardim: Alckmin reage a declarações de FH sobre sua candidatura. Entorno do governador de São Paulo reclamou da fala de ex-presidente/Lauro Jardim: Campanha presidencial de 2018 pode ganhar mais um outsider que foi apresentadora do Fantástico/Coreia do Norte enviará delegação para Jogos de Inverno. Seul propôs reencontro das famílias separadas pela Guerra da Coreia/Verde e rosa abraça excluídos por Marcelo Crivella. Mangueira convida para desfile movimentos sociais e culturais envolvidos em polêmicas com prefeito/Chefe do Detran de MG entrega carteira, mas fica no cargo. Com 120 pontos na habilitação, César Augusto Monteiro Alves também terá que passar por curso de reciclagem/Rocha Loures nega ter atuado no Decreto dos Portos. Ex-assessor afirmou que não tem relação de amizade com presidente/Editorial: Princípio da regra de ouro é intocável/Análise: Crise no sistema prisional exigirá atuação maior de Cármen Lúcia. Ministra tem mais nove meses de mandato para aglutinar esforços em torno do sistema carcerário brasileiro/Por segurança, Cármen Lúcia não vai a presídio. Presidente do Superior Tribunal Federal foi a Goiânia, mas apenas se reuniu com autoridades/Governador de Goiás se exime de promoção de PMs denunciados por tortura. Grupo é suspeito de torturar jovem para ele confessar dois estupros que não cometeu/Morte por febre amarela gera corrida a postos de saúde em SP. Prefeitura de Guarulhos diz que bairros próximos à Serra da Cantareira são prioridade, mas moradores não encontram doses na maioria/Promotor especial deve interrogar Trump sobre Rússia. Advogados querem evitar encontro e estabelecer limites para perguntas ao presidente/Trump: ‘Eleitores têm sorte de eu ter dado o privilégio de votarem em mim’. Comentários vêm após livro relatar que presidente é tratado como criança por assessores. 

Manchete e submanchetes da hora do Estadão online: Para ministros do TST, pontos da lei trabalhista só valem em contrato novo. Parecer é contrário ao do governo de Michel Temer, que defende mudança para todos os trabalhadores/Para relator da reforma, proposta do TST é um ‘desastre’. ‘Uma parte do benefício da reforma será perdida’/Maia trabalha para minar candidatura de Meirelles. Cotado no DEM para 2018, presidente da Câmara atua para atrapalhar ministro na disputa pela Presidência/Armas do crime vêm do Paraguai e Estados Unidos. Segundo a PF, rota é pela Tríplice Fronteira; rastreamento inédito começou a ser feito pela polícia em 2014/ANÁLISE: rastreio é forte golpe contra o crime organizado. ‘Apenas fiscalizar fronteiras não é suficiente’, diz delegado/Liminar suspende posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho. Juiz afirma que escolha da parlamentar desrespeita a ‘moralidade administrativa’/Após liminar, Temer quer manter posse hoje/Coreias retomam diálogo e reduzem tensão. Após 2 anos, Seul e Pyongyang se reúnem para debater presença de norte-coreanos na Olimpíada de Inverno/Temer deixa ‘regra de ouro’ para depois da reforma. Ministros da Fazenda e do Planejamento dizem que debate sobre o tema ‘não é adequado neste momento’/Rocha Loures diz à PF que relação com Temer era profissional. Ex-assessor depôs em inquérito que apura suposto pagamento de propina da empresa Rodrimar/Número de mortes por febre amarela na Grande SP sobe para 3. Estado vai fracionar vacina para que haja doses; médico recomenda imunização à população. Vacina fracionada terá selo diferenciado Médicos fazem ‘farra do ponto’ em hospital público/Juiz manda Papuda ‘elucidar melhor’ condições para Maluf. Laudo do IML atesta que ex-prefeito tem doença grave, mas pode receber tratamento na cadeia. 

Manchete e submanchetes da hora da Folha online: Governo gastou R$ 40 bilhões para manter estatais nos últimos 2 anos. Levantamento feito por instituição do Senado analisou dados de 149 empresas públicas/Coreia do Norte aceita mandar atletas para Olimpíada após reunião. A decisão foi tomada após a primeira reunião entre representantes dos países em dois anos/Nova ministra dá verba da Câmara para a tia de sua chefe de gabinete. Deputada virou o ano em hotel da FAB em Noronha/Suplente de Cristiane foi condenado por estupro e exploração de menor/Maia traça agenda com aliados para tentar viabilizar a sua candidatura/Meirelles diz que só se lançará se tiver chance real/Ao falar sobre política na TV, Huck reanima entusiastas de candidatura. Huck no ‘Domingão’ faz disparar apoio ao Agora!/PT escala grupo de advogados para auxiliar militância em ato pró-Lula/MBL desiste de ato contra Lula em dia de julgamento/Mônica Bergamo: Sérgio Cabral e seu suposto doleiro se conhecem em presídio no Rio/Ministro do STF. Desorientação do piloto é principal hipótese da PF para morte de Teori/Violência. Desamparadas, famílias de mortos no Rio abandonam casa e emprego. Parentes criticam omissão nas investigações no Rio/Custo ambiental cresce, e potencial para novas hidrelétricas termina/Luciana Coelho: Discurso de Oprah traça jornada de heroína e faz contraponto a Trump/Patrícia Campos Mello: Processo para afastar presidente por doença psiquiátrica é difícil. Trump pode depor em investigação sobre a Rússia.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.