Guerra comercial, STF, Lula e economia são os destaques das manchetes dos jornais

Edição: Sérgio Botêlho  JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Temor de guerra comercial de EUA e China derruba mercados. Bolsas de todo o mundo caíram; governo avalia
Primeira Hora – Anexo 6

Edição: Sérgio Botêlho 

JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Temor de guerra comercial de EUA e China derruba mercados. Bolsas de todo o mundo caíram; governo avalia que Brasil perde com disputa. Washington denuncia chineses na OMC por uso de patentes, e Pequim ameaça reduzir ritmo de compra de títulos da dívida americana/

Cármen Lúcia nega que haja privilégio a Lula no STF. Presidente do Supremo nega que petista tenha sido privilegiado com salvo-conduto/

Brasil tem alta perda de água. Desperdício ocorre em reservatórios e devido a vazamentos nas redes/

Polícia Civil vai investigar ‘fake news’ contra Marielle. Texto no Facebook reforça elo entre MBL e site que amplificou difamação/

‘Ele foi um herói’, diz pai de PM morto. Policial que atuava na UPP da Rocinha foi enterrado ontem/

Fernando Gabeira: A jabuticaba mecânica. A decisão que o STF vai tomar pode manter de pé um edifício moralmente arruinado, mas difícil de ser batido/

O fator Lula. Incerteza sobre prisão deixa em risco alianças do PT nos estados, principalmente no Nordeste. Presidente do Senado, Eunício já disse que o seu compromisso no Ceará é com Lula, não com o PT. Se o petista for preso, aliança pode mudar. A parceria entre PT e PMDB em Alagoas permitiu a eleição de Renan Filho par a o governo e deve ser repetida. Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) quer apoio de Lula para a reeleição, mas concorre com a petista Marília Arraes/

Merval Pereira: Estancar a sangria. Houve quem, às vésperas da sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) de quinta-feira, sugerisse a ministros favoráveis à prisão após condenação em segunda instância que interrompessem o julgamento do habeas corpus impetrado pela defesa de Lula com um pedido de vista/

Transpetro é alvo da 50ª fase da Operação Lava-Jato. PF aprofunda investigação sobre propinas em contratos da estatal/

Dodge retém há 171 dias suspeição de Gilmar. Isenção do ministro foi questionada em relação a empresário Jacob Barata Filho/

Delator é acusado de ocultar fortuna no Brasil e exterior. Receita e Procuradoria da Fazenda dizem que Zwi Skornicki tentou repatriar propina/

Temer: ‘Acho que seria uma covardia não ser candidato’. Presidente diz que recuperou país quebrado e precisa mostrar o que fez/

Peemedebista afirma que vai conversar com nomes da base. Apesar de ter prometido, agora Temer diz que não divulga extrato bancário/

Brasil tem alta perda de água. Desperdício ocorre em reservatórios e devido a vazamentos nas redes/

MPF apura disciplina ‘Golpe de 2016’ em universidade de Goiás. Instituição criou aula sobre o impeachment da ex-presidente Dilma. UFG tem dez dias para entregar informações. Uso de recursos públicos pode configurar caso de improbidade/

Condenado após 18 anos, pecuarista continua solto. Mauro Janene Costa recebeu sentença de 11 anos de prisão pelo homicídio doloso de sua ex-namorada, em 2000/

PMs atiraram 40 vezes de fuzil durante confronto que matou bebê. Menino de 1 ano e 7 meses foi baleado na cabeça no Complexo do Alemão/

Editorial1: Ares antirrepublicanos no Supremo. A liminar para Lula não ser preso antes do julgamento de habeas corpus e pressões para a volta de jurisprudência que garante impunidade prejudicam a Corte/

Editorial2: O mito do Brasil paraíso das águas. Por seu extenso volume, as bacias hidrográficas que interligam o Brasil alimentaram por muito tempo o mito de que a oferta de água potável no país é abundante e mesmo infinita. Não é, portanto, sem um inesperado assombro que, à luz do 8º Fórum Mundial da Água, encerrado ontem em Brasília, a opinião pública se dê conta de que, ao contrário, o tamanho da escassez é preocupante e exige ações urgentes das autoridades, planejadores, cientistas, agentes econômicos e da própria população para evitar uma catástrofe.

 

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: Decisão sobre Lula no STF anima defesas de condenados. Entendimento é de que prisões iminentes após sentença de segunda instância podem ser questionadas na Corte/

MDB quer ter Meirelles no plano eleitoral de Temer. Cúpula do partido vê o ministro da Fazenda como alternativa caso candidatura do presidente não ganhe força nos próximos meses/

Emprego tem melhor bimestre em quatro anos. Caged apura criação de 143,1 mil vagas com carteira assinada no período, mas os 61,1 mil postos de fevereiro ficaram abaixo das previsões/

Selic baixa faz produtor rural deixar crédito subsidiado. Com a Selic em 6,5% ao ano, o crédito rural está mudando no País. Produtores começaram a migrar dos empréstimos subsidiados pelo governo federal, com os juros fixados na média em 8,5%, para o dinheiro do mercado bancário, hoje mais atrativo. No início da safra, em julho de 2017, a Selic usada como base de captação para financiamentos estava em 10,25%. Ao longo dos meses, a taxa despencou/

Prefeitura pede R$ 50,8 mi por Parque Augusta. Gestão Doria pediu 9 compensações, incluindo construção de sede da Prefeitura Regional de Pinheiros, para fazer permuta de áreas/

Adriana Fernandes: Adriana Fernandes: Mercado teme que troca de comando do Ministério de Minas e Energia trave de vez a privatização da Eletrobrás. Atroca de comando no Ministério de Minas e Energia é hoje acompanhada com mais emoção pelo mercado financeiro e tem mais potencial para interferir na volatilidade de preços do que a própria saída de Henrique Meirelles da Fazenda – tradicionalmente o cargo mais disputado da Esplanada dos Ministérios em Brasília/

Coluna do Estadão: Flávio Rocha ainda está filiado ao PR, diz TSE. Em meio às trocas na Esplanada, o deputado Antônio Bulhões (PRB-SP), que tenta a pasta da Indústria e Comércio, já é chamado de ministro pelos colegas. Pré-candidato ao Planalto, o empresário Flávio Rocha está filiado ao PR, do ex-deputado Valdemar Costa Neto. O TSE informa que ele ingressou na sigla em maio de 1988 e continua “regularmente filiado”. Rocha tem dito que está sem legenda e busca abrigo para sua candidatura no PRB. A direção do PR também não lembra que tem o dono da Riachuelo nos seus quadros. Em conversas com políticos esta semana, Michel Temer apontou Rocha como um excelente vice para ele. Interlocutores do empresário dizem, contudo, que ele só disputa como cabeça de chapa/

Caso de Lula consolida HC antes de prisão iminente/

Fernando Reinach: Remédio. Crianças com TDAH são acalmadas com estimulantes. Crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) podem ter uma vantagem no século 21. Dez em cada cem crianças têm dificuldade de se concentrar durante as aulas. Inquietas, não conseguem ficar imóveis por muito tempo. São atraídas por novidades, prezam a diversidade de atividades e gostam de exercício físico. Não se adaptam às atividades típicas da escola e “deixam pais e professores loucos”. O resultado são notas baixas/

Editorial1: A trégua belicosa de Trump. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, avança na execução do plano de submeter o comércio internacional às ordens da Casa Branca/

Editorial2: Jabuti não sobe em árvore. Projeto que trata da liberação dos jogos de azar está prestes a se tornar um “jabuti” pelas mãos do ministro do Turismo/

Editorial3: Recuperação das vias públicas. O programa Asfalto Novo, que entra em sua segunda fase, está longe de constituir uma solução para o estado lastimável das vias públicas da capital, apesar do alarido feito pelo prefeito João Doria em torno dele, explicável pela necessidade de mostrar serviço em seu esforço para fazer voos políticos mais altos. Mas não se pode negar que, apesar dessa limitação, o programa constitui um primeiro passo importante na direção correta, além de outra vantagem – sua execução num tempo relativamente curto, com respeito ao cronograma traçado.

 

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Ineficiência tira R$ 85 bi de fundos de pensão, diz TCU. Auditoria do Tribunal de Contas da União mostra que planos do BB, Petrobras e Caixa foram os mais afetados. Auditoria do Tribunal de Contas da União mostra que fundos de pensão públicos deixaram de ganhar R$ 85 bilhões em 2016 devido a ineficiências na gestão. 0 mau desempenho se concentrou nas maiores entidades: Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras) e Funcef (Caixa). Os fundos, que concentram 483 mil associados, deixaram de ganhar R$ 75 bilhões no período. 0 cálculo é resultado de comparação do crescimento do patrimônio líquido dos planos de previdência privados com os estatais. 0 desempenho negativo desses fundos se deve principalmente a investimentos em projetos como Sete Brasil e Enseada, investigados por suspeita de fraude pela Polícia Federal. Diante das perdas, o TCU quer reparação aos beneficiários. A Previ questiona o relatório do tribunal e afirma que o resultado negativo no período é consequência da recessão econômica. A Petros informa que mantém investigações para averiguar eventuais irregularidades nos investimentos. A Funcef não respondeu aos questionamentos da reportagem. A Previc, que regula os planos, não quis se manifestar/

Após críticas ao Supremo, ministro se diz crucificado. O ministro do Supremo Marco Aurélio Mello disse que está sendo crucificado por ser visto como responsável pelo adiamento da sessão que julgava ohabeas corpus do ex-presidente Lula. Ele mostrou um cartão de embarque para um voo na quinta (22) e deixou o tribunal. A presidente da corte, Cármen Lúcia, defendeu a suspensão da sessão para respeitar limites físicos dos ministros da corte/

Bruno Carazza. Feriadão do STF expõe privilégios do setor público. A surpreendente decisão do Supremo Tribunal Federal de conceder liminar para impedir prisão de Lula até dia 4 de abiil expõe outro aspecto do sistema de privilégios e regalias do setor público. O julgamento foi suspenso em função do “adiantado da hora” e da Semana Santa, que começa na quarta para a corte/

Seria covardia não ser candidato neste ano, afirma Temer. 0 presidente Michel Temer (MDB) disse que “seria covardia não ser candidato”, confirmando que concorrerá à Presidência em outubro. Em entrevista à revista Istoé, ele afirmou que a candidatura servirá para defender o legado de seu governo e minimizou sua baixa popularidade, de 6%/

Facebook vira alvo de processos por usuários nos EUA. Em meio a cobranças ao Facebook sobre desvio de dados, anunciantes ensaiam uma debandada e acionistas e usuários movem processos contra a empresa. Ao menos quatro ações foram iniciadas desde o início do escândalo/

Novo assessor de Trump teve acesso a dados do Facebook/

EUA avaliam cota para compras de aço brasileiro isento de tarifa/

Ministério quer importar remédios sem aval da Anvisa. 0 Ministério da Saúde estuda deixar de exigir em editais um documento que afere a autenticidade de remédios importados. A medida não tem aval da Anvisa, que alerta para o risco de entrada de drogas falsificadas. Para o ministro Ricardo Barros, o documento ê manobra jurídica da indústria/

Perícia mostra que Itaú Cultural tinha gravuras furtadas. Uma perícia confirmou que as gravuras de Emil Bauch, expostas por quatro anos no Itaú Cultural, são as mesmas furtadas da Biblioteca Nacional há 14 anos. A avaliação ocorreu após reportagem da Folha revelar o caso. As obras foram devolvidas e outras 30 ainda passarão por perícia/

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.