Chuvas com tragédias, no Rio, entrevista de Temer, no Estadão, e taxas da inflação são os temas das manchtes dos grandes jornais

Edição: Sérgio Botêlho MANCHETES DOS JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Famílias ocupam casas condenadas após tragédia. Chuvas na região serrana. Passados 7 anos, 23% dos moradores

Edição: Sérgio Botêlho

MANCHETES DOS JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Famílias ocupam casas condenadas após tragédia. Chuvas na região serrana. Passados 7 anos, 23% dos moradores ainda vivem em áreas de risco. Em Petrópolis, Teresópolis, Nova Friburgo e Bom Jardim, 172 mil pessoas estão em moradias que podem ser atingidas por barreiras e inundações; 918 morreram nos desastres de 2011/O ativismo e a mudança. Especialistas analisam a mobilização sobre temas de igualdade. Direitos em risco e desencanto com as instituições estão entre os combustíveis do ativismo no Brasil e no mundo. A polêmica que opôs americanas e francesas após o protesto contra o assédio no Globo de Ouro é um exemplo de como a ação pode promover a mudança, dizem especialistas ouvidos pelo GLOBO. Para Roberto da Matta, as pessoas já não aceitam sujeitar-se à injustiça/Míriam Leitão: Só acha que feminismo é modismo quem não entendeu o mundo em que vive/Flávia Oliveira: O debate sobre abuso não é americano ou francês. Está nas casas e nas cidades brasileiras/Inflação alivia, mas crise fiscal preocupa. O país encerrou 2017 com inflação de 2,95%, o menor patamar em duas décadas e abaixo do piso da meta, de 3%, graças à queda no preço dos alimentos. Para este ano, o mercado estima alta na faixa de 4%. Para analistas, o Brasil corre o risco de não colher integralmente os benefícios de dois anos de preços sob controle em razão da crise fiscal/Em Curitiba, 53 novos inquéritos. O superintendente da Polícia Federal no Paraná, Mauricio Valeixo, afirmou que uma nova leva de 53 investigações será aberta com base nas delações premiadas da Odebrecht. Já o diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, prometeu ao STF encerrar inquéritos ligados à Lava-Jato até dezembro.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: Temer diz preferir Meirelles na Fazenda e elogia Alckmin. Presidente acredita que eleitor vai votar na ‘segurança e na serenidade’ e Rodrigo Maia continuará na Câmara/Governador busca alianças fora de DEM e MDB. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), inicia o ano com a meta de formar alianças para a disputa do Planalto com pelo menos cinco legendas. Distante do MDB, de Michel Temer, e do DEM, de Rodrigo Maia, o tucano mira partidos considerados médios, como PR, PSB, PTB, PPS, PV e Solidariedade. Alckmin praticamente descarta a tese de que as forças políticas do centro devem convergir para um único nome/Caixa deve emprestar R$ 2,5 bilhões sem garantias. A Caixa recebeu nos últimos três meses autorização para conceder R$ 2,5 bilhões em empréstimos a Estados e municípios sem garantias da União, uma operação mais arriscada para o banco. Com o aval, a União fica responsável por honrar o pagamento em caso de inadimplência do Estado ou município. Quando o banco negocia diretamente, geralmente são dadas como garantia receitas futuras de impostos, que podem ser frustradas/Crédito pode ser reduzido. A Caixa ameaça reduzir crédito para habitação e infraestrutura caso não haja reforço de capital com R$ 15 bilhões do FGTS. O presidente da Caixa, Gilberto Occhi, diz que transação será lucrativa para o cotista do FGTS/Inflação fica em 2,95% em 2017, abaixo do piso da meta. Apesar do aumento de 0,44%, acima das expectativas, em dezembro, a inflação oficial do País fechou 2017 em 2,95%, menor alta anual desde 1998. Planos de saúde (aumento de 13,53%), gasolina (10,32%) e eletricidade (10,35%) foram os itens que exerceram maior pressão sobre o orçamento das famílias, mas as altas foram compensadas pela safra agrícola recorde, o que fez os alimentos terminarem o ano 1,87% mais baratos/EcoRodovias vence leilão do Rodoanel Norte/Pedro de Camargo Neto: Precisamos da Embrapa, mas tomar para si o sucesso da agropecuária a prejudicou/Celso Ming: Sobram dúvidas sobre se a inflação de 2,95% é consequência de fatores provisórios/Editorial: Menos inflação, mais negócios. A inflação de 2,95% foi um dos principais fatores de reanimação da economia em 2017. Com preços contidos, as famílias tiveram espaço para voltar às compras/Editorial: Voltar ao prumo. Cabe ao presidente da República escolher os ministros de Estado, diz a Carta Magna.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Inflação fica abaixo do piso da meta pela 1ª vez. IPCA fecha 2017 em 2,95%; índice para os mais pobres bate recorde de baixa/Roberto Dias:  Resultado {do IPCA} traz algum conforto civilizatório/Vinícius Torres Freire:  Planos de saúde e escolas têm novo salto/Alckmin e Lula são os preferidos dos leitores da Folha para 2018/Armados e perigosos. Um ano depois das mortes de 126 presos, ações não reduzem caos em presídios/Brasileiro preso na Venezuela diz ter planejado captura. Preso na Venezuela sob suspeita de elo com organização criminosa, Jonatan Diniz afirmou que “queria ir para a cadeia” a fim de chamar a atenção para as ações da sua ONG. “Aconteceu o que estava nos meus planos” disse ele, que está nos Estados Unidos após ter sido expulso do país/Governo Maduro paga R$ 850 milhões ao Brasil e evita calote/Corregedor do CNJ relatará caso que envolve seus filhos. O corregedor João Otávio de Noronha não se declarou impedido e relatará no Conselho Nacional de Justiça representação feita por cliente de seus filhos. Os advogados defendem prefeito de cidade no Maranhão que tenta reverter condenação por improbidade. Procurado, Noronha não se pronunciou/Editorial: Território alheio. Por mais infeliz que seja a escolha, Justiça não deve interferir na nomeação de ministros de Estado/Editorial: Às raias da loucura. Debate sobre destituição de Trump por uma suposta insanidade desvia foco das investigações contra ele.

MANCHETES DOS PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e smbmanchetes da hora de O Globo online: Região Serrana tem 172 mil pessoas em áreas de risco. Famílias inteiras ainda vivem em moradias que podem ser atingidas por barreiras e inundações em municípios serranos, cenários do maior desastre natural do país/Juiz federal nega recurso de Cristiane Brasil e mantém suspensão da posse. Deputada, que assumiria o Ministério do Trabalho, tem dívidas trabalhistas com ex-funcionários que a processaram/Sindicato dos Advogados do Rio representa contra Cristiane Brasil no MPF/Em meio a disputa judicial, Cristiane Brasil fez jantar para comemorar nomeação/Merval Pereira: Temer não tem como rejeitar Cristiane Brasil/Economia. BC nao se compromete com um novo corte de juros. Aumento da inflação em dezembro, provocado pela alta dos alimentos, pode fazer a instituição repensar estratégia do Copom de reduzir a Selic/Ilan Goldfajn é escolhido o melhor banqueiro central do mundo/Plano de saúde pesa mais no bolso do carioca e puxa inflação. Rio fechou 2017 com índice acima da média/Análise: Clima bom e BC garantem menor inflação em 20 anos/Míriam Leitão: Inflação baixa tirou país da recessão. Com IPCA no menor nível, BC conseguiu cortar juros e o consumo subiu/Reajuste do salário mínimo ficou abaixo da inflação. Alta foi de 1,8%, enquanto o INPC fechou 2017 em 2,07%/Oprah aparece 10 pontos à frente de Trump em pesquisa eleitoral. Em sondagem, 48% dos possíveis eleitores preferem a apresentadora de TV/PF descarta sabotagem em queda de avião que matou Teori. Resultados da investigação sobre morte de ministro do STF, em janeiro de 2017, foram entregues à presidente do Tribunal, Cármen Lúcia/Lava-Jato. Justiça aceita mais 3 denúncias, e Cabral é réu pela vigésima vez. Ex-governador do Rio é acusado de corupção passiva pelo Ministério Público Federal/Diretor da PF promete encerrar inquéritos até o fim do ano. Segóvia quer concluir 200 investigações sobre autoridades com foro/Privatização da Eletrobras vai ao Congresso até fevereiro, diz MME. Projeto de lei está pronto e sob análise da Casa Civil, segundo ministro/EUA: Trump diz querer proteger jovens que entraram ilegalmente. Decreto que protege ‘dreamers’ é alvo do presidente e ganhou amparo da Justiça/Após El Salvador, hondurenhos podem perder proteção nos EUA. Incerteza migratória vem após cidadãos de Haiti e Nicarágua perderem direito de estadia/Juiz bloqueia fim de proteção a jovens filhos de ilegais por Trump/Membro da Constituinte chavista é executado na Venezuela. Presidente do suprapoder insinua que assassinato mirava atingir trabalho governista.

Manchete e submanchetes da hora do Estadão online: Justiça nega recurso e Cristiane Brasil segue impedida de assumir Trabalho. Deputada e AGU tentavam derrubar liminar que proibia a posse da filha de Jefferson como ministra/Cristiane respondeu a mais um processo trabalhista/MBL quer evitar posse de suplente de Cristiane/Pela 1ª vez desde 1994, alimentos encerram ano com preços em baixa. Maior produção agrícola da história, câmbio estável e mercado internacional favorável explicam/’Inflação baixa é bom e não tem nada de errado’, diz Ilan. Alimentos são ‘vilões’ do IPCA baixo, diz BC/Governo corrige o salário mínimo abaixo da inflação de 2017. Com reajuste de 1,81% do piso, trabalhador tem perda de R$ 28,80; valor passa a ser R$ 954,00/Veja ajuste de aposentadorias e recolhimento ao INSS Ganho real da poupança é o maior desde 2006 ANÁLISE: Adeus ao céu de brigadeiro na inflação/Novo atraso faz Alckmin adiar entrega do Rodoanel. Primeira parte do trecho norte estava prevista para março e ficará pronta em julho, 2 anos após prazo inicial/Exportação do Brasil à Venezuela cai 63%. Crise econômica no vizinho é apontada como principal responsável pela queda do comércio bilateral/CE e ES são os que mais perdem de educação e saúde para campanha.

Manchete e submanchetes da hora da Folha online: Um ano após mortes de 126 presos, ações não reduzem caos em presídios. Falta de estrutura e superlotação persistem mesmo depois do mutirão de Cármen Lúcia/Corregedor do Conselho de Justiça relatará caso que envolve seus filhos. Advogados, eles defendem prefeito condenado no STJ por improbidade administrativa no MA/Economia. Inflação dos mais pobres atinge o nível mais baixo desde o Plano Real. Queda no valor dos alimentos derrubou o INPC/Análise Classe média alta foi a que mais sentiu alta/Vinicius Torres Freire. Planos de saúde, escola, creche, médico e serviços ficam mais caros/Roberto Dias: Com a hiperinflação na memória, resultado dá conforto civilizatório/Painel: Maia se reúne com presidentes de partido e planeja ampliar alianças. Maia se contradiz ao dizer que pode concorrer/Mônica Bergamo: Grupo do Itamaraty faz vaquinha por mulher agredida por diplomata/Área restrita. Hotel da FAB que recebeu deputada em Noronha cobra diária modesta/Zona Norte. ebre amarela mata as 17 famílias de macacos bugios do Horto em SP/Energia. Petróleo encosta nos US$ 70, mais alta cotação por barril desde 2015/Protesto. Brasileiro expulso da Venezuela afirma que premeditou sua prisão. Jonatan Diniz, que ficou dez dias detido, diz que queria chamar atenção para as ações de ONG/Governo Trump. Congresso dos EUA propõe reforma imigratória com verba para o muro.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.