Internacionais, Justiça e investigações são os destaques dos jornais

Edição: Sérgio Botêlho  JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Investigado nos EUA, Facebook perde US$ 50 bi. Consultoria acessou dados de usuários. Parlamentos europeu e britânico e
Primeira Hora – Anexo 6

Edição: Sérgio Botêlho 

JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Investigado nos EUA, Facebook perde US$ 50 bi. Consultoria acessou dados de usuários. Parlamentos europeu e britânico e Congresso americano pressionam Mark Zuckerberg/Protesto. Ato ecumênico na Cinelândia homenageou a vereadora Marielle Franca e o motorista Anderson Gomes. Houve manifestação também na Candelária/Polícia busca imagens na Câmara municipal. Agentes recolhem registros das câmeras instaladas no Palácio Pedro Ernesto/Tropas da intervenção deixarão Vila Kennedy para dar lugar à PM. Tropas das Forças Armadas serão substituídas por policiais militares/O som que vem da Maré. Documentário no site do Globo conta a história de jovens de orquestra que transforma vidas/Maioria no STF quer que Cármen rediscuta segunda instância. Ministros indicam que tema pode ser levado hoje ao plenário, sem apoio de Cármen/Juízes contrariam decisão do Supremo e mantêm grávidas presas. Pedidos de habeas corpus têm sido negados mesmo após STF decidir por prisão domiciliar para gestantes/Equipe econômica quer orçamento próprio e mais poderes para BC. Parte da equipe econômica quer ampliar poderes do Banco Central, que teria orçamento próprio/Na França, Sarkozy é detido por suspeita de doação ilegal de Kadafi. Ex-presidente francês é levado para interrogatório por suposta doação eleitoral ilegal de Kadafi em 2007/Bernardo Mello Franco: Supremo constrangimento. Nem os bate-bocas em plenário, transmitidos ao vivo pela TV Justiça, costumam azedar tanto as relações no Supremo Tribunal Federal. A Corte está rachada pelo debate sobre a prisão de condenados em segunda instância. Ontem, a tensão subiu a um novo patamar, com queixas públicas contra a ministra Cármen Lúcia. “O clima no tribunal está péssimo. Disso não há a menor dúvida”, resume o ministro Marco Aurélio Mello/Ex-executivo de empreiteira se entrega, após sentença do TRF-4. Gerson Almada foi condenado por pagar propina em diretoria da Petrobras/Merval Pereira: Cármen resiste. A discussão sobre a possibilidade de prisão após a condenação do réu em segunda instância está posta pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, em termos claros. Ela acredita que não há razão para discutir o tema em abstrato, pois uma nova jurisprudência foi definida pelo plenário do STF há pouco tempo, e não surgiu nenhum fato que justifique uma reavaliação/Bretas vai reiniciar processos que envolvem Picciani e Barata. Juiz se antecipa a possíveis recursos de empresários dos transportes/Registro reforça versão de delator sobre amigo de Temer. Coronel Lima teria se encontrado com presidente de empresa com pendência no Porto de Santos/Alckmin se torna pré-candidato oficial do PSDB. Governador promete reforma da Previdência no 1º ano, caso se eleja/Temer admite publicamente que avalia ser candidato. Presidente disse que a hipótese de concorrer à reeleição ‘não é improvável’/Venezuelanos são expulsos de prédio em Roraima. Ato ocorreu após brasileiro ser morto por imigrantes/Ancelmo Gois: ‘Fake news’ na eleição. O ministro Luiz Fux considera que as notícias falsas envolvendo Marielle Franco, a vereadora brutalmente assassinada, “só revelam a potencialidade de publicação de fake news nas eleições”. Por outro lado, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral lembra que esses casos atuais também indicam que “é possível saber a origem de quem difundiu para os efeitos de aplicação das sanções, que no âmbito eleitoral são muito severas”. Eu apoio/Editorial1: O melhor é legalizar o jogo para regulá-lo. A proibição decretada por Dutra, em 1946, não resistiu aos avanços tecnológicos, que colocam à disposição dos brasileiros cassinos virtuais fora das fronteiras/Editorial2: Demissões na Casa Branca revelam guinada de Trump. Saída de conselheiros e assessores de alto escalão mostram um presidente ávido por seguir seus instintos e preocupam o establishment político.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: Impasse sobre 2ª instância agrava crise no Supremo. Decisão de Cármen Lúcia de não discutir assunto em plenário e reunião frustrada expõem divisão na Corte. A decisão da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, de não colocar a prisão após condenação em segunda instância em discussão em plenário e a dificuldade para realizar reunião entre os ministros para debater o tema, inicialmente marcada para ontem, expuseram o impasse dentro da Corte. O Supremo já decidiu, por 6 votos a 5, pelo cumprimento de pena após condenação em segundo grau, mas o assunto voltou a dividir os ministros com a possibilidade de prisão do ex-presidente Lula, condenado a 12 anos e 1 mês. Ontem, o decano, Celso de Mello, afirmou que faltou pouco para que algum ministro apresentasse, em sessão na semana passada, uma questão de ordem que poderia levar a novo julgamento das ações que tratam do tema, mesmo sem a iniciativa da presidente. A decisão inédita, segundo ele, seria um “constrangimento”. “Nunca aconteceu na história do Supremo”, disse/BC quer ter poder de veto a dirigentes de bancos federais. O Banco Central estuda pedido de mudanças na legislação para ter poder de veto sobre a nomeação de dirigentes de bancos públicos federais. A lei hoje exige autorização do BC somente para a nomeação de diretores de bancos privados e públicos estaduais. A brecha tem permitido que funcionários sem qualificação técnica assumam cargos de comando nas instituições controladas pela União/Em Roraima, brasileiros expulsam venezuelanos. Um grupo de 300 manifestantes brasileiros expulsou cerca de 200 venezuelanos de um abrigo de imigrantes em Mucajaí, a 50 quilômetros de Boa Vista, capital de Roraima. O conflito ocorreu na segunda-feira depois que, no domingo, uma briga deixou um brasileiro e um venezuelano mortos. Protestos contra os imigrantes foram registrados também em Pacaraima, cidade da fronteira/País ampliará vacinação contra a febre amarela. A vacinação contra a febre amarela será ampliada no País. A medida, determinada ontem pelo Ministério da Saúde, deve se prolongar até abril de 2019 e alcançar 77,5 milhões de pessoas. Desde julho, a doença já matou 300 pessoas/Por Marielle, ONGs protestam na ONU. Cem ONGs e entidades internacionais se uniram para denunciar o Brasil na ONU e pedir investigação independente sobre a morte da vereadora Marielle Franco/Vera Magalhães: Aécio fora da eleição? Aécio Neves não deve ser candidato a nada em outubro. Ele acredita que o STF vai restringir em muito o foro privilegiado e, assim, perderia sentido buscar um mandato/Editorial1: Operação sem fim. A Operação Lava Jato completou quatro anos no dia 17 com números expressivos. Foram 49 fases, com 188 pessoas condenadas por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro/Editorial2: Quem paga a conta. Por que os contribuintes dos outros Estados terão que bancar a esbórnia dos administradores do Rio de Janeiro?.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: EUA e Europa investigam uso de dados do Facebook. Com escândalo, rede social perde US$ 50 bilhões em valor de mercado. Estados Unidos e Europa adotaram nesta terça-feira (20) as primeiras medidas em retaliação ao Facebook, em meio às denúncias de uso indevido de dados sigilosos de usuários da rede social. A Comissão de Comércio americana abriu apuração contra a empresa, que poderá ser multada em bilhões de dólares ao final do caso. Essa é a primeira consequência prática contra o Facebook após a revelação de interferência eleitoral operada pela Cambridge Analytica, que desviou dados de até 50 milhões de clientes da rede. EUA e Europa querem que o presidente e fundador da empresa, Mark Zuckerberg, dê explicações sobre o tema. Ele ainda não se manifestou sobre as convocações e as denúncias, que já levaram a uma perda de US$ 50 bilhões em valor de mercado da gigante de tecnologia. No Reino Unido, autoridades impediram a auditoria encomendada pelo Facebook no escritório da consultoria Cambridge Analytica por medo de que detalhes sobre o desvio fossem apagados. Ex-funcionário do Facebook, Sandy Parakilas afirmou ao jornal britânico The Guardian que avisou executivos da empresa sobre a proteção frouxa das informações de usuários. 0 Facebook passou a ser alvo de diversas campanhas de boicote/Cármen Lúcia se isola no STF por prisão em 2- instância. A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, se isolou ainda mais de seus colegas ao se recusar a reabrir o debate sobre prisões após condenação em segunda instância. 0 decano da corte, Celso de Mello, propôs uma reunião entre os ministros, mas ela não ocorreu. Como consequência, Marco Aurélio deve levar o tema ao plenário hoje/Temer aciona AGU para dar crédito da Caixa aos estados/Ministro afirma que vetará ensino médio a distância. O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), disse que vetará a proposta de liberar 40% de aulas a distância no ensino médio, caso seja aprovada. 0 plano está sob análise do Conselho Nacional de Educação, ligado ao MEC/Caso Marielle pode não ser retaliação a ela, diz antropóloga. A antropóloga Alba Zaluar, professora da Uerj, diz que a morte de Marielle Franco pode extrapolar a retaliação às denúncias que fazia. Para ela, há policiais interessados em sabotar a intervenção e extremistas de direita com objetivos eleitorais/Foto- legenda: Forrozeiro. O governador de SP Geraldo Alckmin dança em evento sobre a água no DF; em tom de campanha, tucano diz que vai reformar a Previdência no início de 2019/Elio Gaspari: Intervenção foi lance improvisado, irresponsável na origem e perigoso. A ‘jogada de mestre’ de Temer jogou no colo do Exército a ruína da segurança do Rio/Vinicius Torres Freire: Temer dá uns trocados políticos ao Rio. Governo não tem dinheiro, mas sempre arruma algum para fazer a politiquinha do presidente/Receita libera regulação para abrir free shop em fronteira terrestre. Limite de compras será de US$ 300 por viajante a cada 30 dias/Senado realiza debate no plenário sobre impacto de notícias falsas. Tema ganha força com a proximidade das eleições e seu possível impacto nas urnas/Editorial 1: Tribulações federais. Assassinato de vereadora impõe um novo senso de urgência à intervenção no Rio de Janeiro/Editorial2: Quinze anos de um erro. Invasão do Iraque pelos Estados Unidos continua a se provar um equívoco.

Manchete do jornal Valor Econômico: Prisão de Lula provoca desavenças no Supremo. A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está no centro das desavenças entre os ministros do Supremo Tribunal Federal sobre o encarceramento de pessoas condenadas em segunda instância/Boeing finaliza proposta para ter a Embraer. Boeing e Embraer trabalham para apresentar nesta semana ou na próxima a modelagem da aquisição dos negócios de aviação comercial da fabricante brasileira de aeronaves pela americana. A proposta é criar uma nova empresa de aviação comercial controlada pela Boeing, com 80% a 90% do capital/Enredados. A crise provocada pelo vazamento de dados de usuários custou ontem mais US$ 12,8 bilhões em valor de mercado ao Facebook e o conselho da Cambridge Analytica afastou o CEO, Alexander Nix/Por que bancos nunca perdem, nem na crise. O bom desempenho dos grandes bancos em meio à pior recessão da história brasileira comprovou a solidez do sistema financeiro do país, porém, colocou sob os holofotes o poder de mercado dessas instituições – que não era desconhecido, mas se mostrou maior do que se podia imaginar/Coca e Nestlé desafiadas por “fake news”. Na calçada do Centro de Convenções onde acontece o 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília, alguém pichou em letras verdes e vermelhas “Fora Nestlé” e “Fora Coca-Cola”. Lá dentro, executivos tentam desconstruir notícias de que as duas empresas estariam negociando o Aquífero Guarani/Dersa encontra fraudes em 1,7 mil indenizações. Auditoria interna da Dersa, companhia de logística e transportes controlada pelo governo de São Paulo, identificou desvios de R$ 7,7 milhões, cerca de R$ 11 milhões em valores atualizados/A década perdida para a indústria. O volume de industrializados exportados em 2017 foi 0,7% menor que o de 2008, enquanto o de básicos cresceu cerca de 60%. O desempenho das exportações brasileiras de produtos industrializados decepciona desde a crise financeira global/Comércio exterior Exportação de bens industrializados tem ‘década perdida’. O desempenho das exportações brasileiras de produtos industrializados decepciona desde a crise financeira global/MDB entrega controle de diretório em PE a Fernando Coelho. Medida representa derrota para grupo do deputado Jarbas Vasconcelos e dá largada à candidatura do senador ao governo do Estado/Alckmin designa Tasso para coordenar campanha. Tucano promete mudar remuneração do FGTS, se eleito/Assertivo, Xi exalta força da China e faz alerta a Taiwan. Em discurso patriótico, presidente chinês prometeu que a China vai “avançar com um tanque cheio”/Investimento russo no país limita sanções de Londres contra Moscou. Volume de investimento russo no Reino Unido limita capacidade de Londres de impor sanções significativas contra a Rússia/Editorial: Regras tributárias colocam o Brasil em desvantagem. Companhias brasileiras têm migrado para destinos variados, mas o movimento mais visível é para o Paraguai, onde as consultas cresceram 64%.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.