Justiça, economia, negócios e denúncias são os destaques das manchetes do noticiário

Edição: Sérgio Botêlho SINOPSE DE 13 DE MARÇO DE 2018 JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo:  Barroso exclui corruptos do indulto de Temer. Ministro do STF concede

Edição: Sérgio Botêlho

SINOPSE DE 13 DE MARÇO DE 2018

JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo:  Barroso exclui corruptos do indulto de Temer. Ministro do STF concede perdão por delito sem grave ameaça ou violência. Em nova decisão sobre anistia decretada por Temer ano passado, Barroso diz que decreto do presidente ‘dá passe livre para corruptos em geral’; magistrado atendeu à Defensoria do Rio, preocupada com pressão em presídios. O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, autorizou ontem a libertação de condenados por crimes não violentos e deixou de fora criminosos do colarinho branco, incluídos no decreto publicado pelo presidente Michel Temer em 2017. Cármen Lúcia, presidente do STF, já havia suspendido o indulto por discordar das regras, mais permissivas que as de perdões anteriores. Barroso afirmou na decisão que o decreto “dá um passe livre para corruptos em geral”, e que a Defensoria do Rio estava preocupada com a pressão nos presídios. O ministro também quebrou os sigilos telefônico e de e-mail do ex-deputado Rocha Loures e do coronel Lima, aliados de Temer, no caso do inquérito dos portos/

Exército vai inspecionar a Polícia Militar. A partir de amanhã, oficiais do Exército vão vistoriar batalhões da PM, como parte do “choque de ordem” na corporação preparado pela intervenção federal na segurança pública. As tropas que vêm atuando no Rio terão o reforço de 5 mil militares, e as incursões serão levadas ao Alemão e à Maré/

Arnaldo Bloch: E se o grande financiador do tráfico for o proibicionismo?

Contrato suspeito na mão de amigos. O sobrinho do líder do PTB, Jovair Arantes, escolheu amigos do futebol para gerir contrato sob suspeita de superfaturamento. Ontem, o jovem Mikael foi exonerado da pasta.

Regra trará custo extra de R$ 46 bi. Mudança em regra de aposentadoria feita no governo Dilma terá impacto negativo de R$ 46 bilhões na Previdência em 30 anos e já beneficia 257 mil pessoas/

Farc é esmagada nas eleições. No primeiro pleito legislativo pós-acordo de paz na Colômbia, a Farc, partido da ex-guerrilha, teve só 0,5% dos votos e ficaria fora do Congresso se não tivesse dez assentos garantidos/

Três mulheres são assassinadas em 24 horas. Duas estavam grávidas e há suspeita de feminicídio. A terceira levou tiro no coração ao proteger filho em assalto.

Editorial1: O direito de o Estado investigar o presidente. Entendimento da procuradora-geral relativiza prerrogativa presidencial e atende a princípio republicano de não haver poderes absoluto/

Editorial2: Eleição revela dilema da paz na Colômbia. Avanço da direita no Parlamento lança dúvida sobre futuro da implementação do tratado negociado com as Farc, que pôs fim à guerrilha.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: Campo deve bater recorde de faturamento no ano. Para analistas, safra será a segunda maior da história com receita de R$ 177 bi, puxada por demanda da China. A safra brasileira de grãos deve apresentar uma produção de 226,06 milhões de toneladas, a segunda maior da história, 4,9% menor do que o volume colhido em 2017, que foi recorde no setor. Analistas consultados pelo Estado destacam que o recorde do ano no campo ocorrerá no faturamento. A expectativa é de que a receita com grãos cresça quase 5% em 2018, saltando de R$ 169 bilhões (2017) para R$ 177 bilhões neste ano. Três fatores principais ajudam a explicar o ganho no faturamento: a forte demanda da China por produtos agropecuários, um câmbio que favorece as exportações e os problemas climáticos na Argentina. O país vizinho enfrenta uma severa estiagem que vai reduzir a colheita de soja e milho. Para os analistas, o cenário vai levar a uma alta dos preços globais de commodities agrícolas como soja, milho, trigo, algodão, feijão e arroz/

Seca e oportunidade. O Brasil pode se beneficiar da quebra na safra argentina, provocada pela seca, que abre mercado para 10 milhões de toneladas de soja. Terceiro maior exportador mundial de soja e milho, Argentina terá perda de US$ 8 bilhões/

Doria oficializa candidatura ao governo do Estado. Após 1 ano e 2 meses à frente da Prefeitura de São Paulo e depois de afirmar que completaria o mandato, João Doria (PSDB) confirmou ontem que vai renunciar ao cargo em abril para concorrer ao governo do Estado. Ele ainda terá de disputar a prévia do partido, no domingo. Até agora, o prefeito fechou aliança com o PSD, com Gilberto Kassab como vice em sua chapa. Com a saída de Doria, o vice, Bruno Covas, assume a cidade/

PT já admite prisão de Lula até a Páscoa. A cúpula do PT já admite a prisão do ex-presidente Lula antes da Páscoa. “Não vamos aceitar mansamente a prisão do Lula”, disse ontem a presidente do PT, Gleisi Hoffmann/

Barroso muda indulto de Temer e exclui corrupto. O ministro do STF Luís Roberto Barroso excluiu condenados por crimes de colarinho-branco, como corrupção, da possibilidade de receberem indulto de Natal. O decreto editado por Temer em dezembro foi criticado por causa da possibilidade de condenados da Lava Jato receberem perdão presidencial/

SUS aumenta oferta de terapias alternativas. Mais dez terapias alternativas serão oferecidas pelo SUS, incluindo imposição das mãos e terapia de florais. A maioria não é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, e a medida foi criticada por especialistas/

Belo Monte causa mortandade de peixes, diz Ibama. O Ibama notificou a concessionária Norte Energia, de Belo Monte, para que paralise os testes com nova turbina da usina, que teriam causado a mortandade de 1 tonelada de peixes entre fevereiro e março, relata André Borges/

Eliane Cantanhêde: Se fosse por preferência pessoal, Alckmin talvez optasse por Márcio França. Mas Doria, apesar das resistências, é do PSDB/

Ana Carla Abrão: Se não alterarmos o modelo de funcionamento da máquina pública, continuaremos perpetuando a desigualdade/

Editorial1: Honorários e privilégios. Não foi obra de amadores a captura do Estado para interesses corporativos e pessoais. É gente que conhece o riscado, ágil em vincular as manobras a dispositivos legais.

Editorial2: A jogada de Kim Jong-um. A reunião de cúpula entre os presidentes Donald Trump e Kim Jong-un, a ser realizada em maio – resultado de uma iniciativa do norte-coreano tão surpreendente como a aceitação do americano –, tem de ser vista com cautela, embora não se deva também menosprezar a possibilidade de algum avanço na solução do conflito entre os dois países, hoje uma das grandes preocupações da comunidade internacional, pelos graves riscos que encerra. O que parece certo, desde já, é que esse lance ousado pode ajudar a compreender melhor os dois atores envolvidos, cujos comportamentos, por razões diferentes, causam preocupação/

Editorial3: Trump ganha, por enquanto. Se Trump é o ganhador pelas sobretaxas, o grande perdedor é o comércio global.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Patrimônio de Aécio Neves triplica após a eleição de 2014. Salto para R$ 8 milhões em 2016 ocorreu depois de operação com irmã do tucano. O patrimônio declarado do senador Aécio Neves (PSDB-MG) triplicou após a eleição de 2014, informam Reynaldo Turollo Jr. e Rubens Valente. De acordo com documentos da Receita Federal, o salto foi de R$ 2,5 milhões, em 2015, p ara R$ 8 milhões em 2016. O crescimento é resultado da venda pelo tucano de cotas que detinha em uma rádio, a Arco Íris, da qual foi sócio durante seis anos. Em 2014, então candidato à Presidência, Aécio declarou que sua participação na emissora, afiliada da Jovem Pan, valia R$ 700 mil. Em setembro de 2016, o senador decidiu vender suas cotas a sua irmã Andrea. Mude para a SafraPay. A maquininha que une banco, credenciadora e taxas imbatíveis Mais economia, mais benefícios e mais transparência. Avdejjes Safrapay Consulte condições no site www.safrapay.com.br Central de Relacionamento: 0300 100 2100 (24h • 7 dias por semana) Agora você tem opção. Na operação, declarou ao Fisco que elas valiam R$ 6,6 milhões, quase dez vezes mais do que um ano antes. A quebra do sigilo fiscal do tucano foi ordenada pelo Supremo Tribunal Federal em ação cautelar paralela ao inquérito que investiga Aécio por pedir R$ 2 milhões a Joesley Batista, da JBS. A saída do senador da empresa coincide com um crescente questionamento sobre a legalidade da propriedade de rádios e TVs por parlamentares federais. Para o Ministério Público Federal, a posse afronta a Constituição. A defesa de Aécio afirma que os R$ 6,6 milhões foram calculados com base no valor de mercado/

União gasta R$4bi ao ano em demandas trabalhistas. A União gasta cerca de R$ 4 bilhões anuais para fazer frente a ações judiciais de servidores, segundo o Ministério do Planejamento. Reajustes de remuneração e pensões são os principais motivos para os processos, seguidos por gratificações. Especialistas dizem que a fragmentação das categorias do serviço público leva à judicialização/

Temer decide não mudar composição do combustível. Michel Temer (MDB) decidiu ontem regulamentar o RenovaBio, programa de biocombustiveis, sem alterar a quantidade de etanol na gasolina. O recuo foi motivado por reações contrárias dentro do governo. A Folha revelou que haveria perda na arrecadação e que o combustível ficaria mais caro/

Barroso retira corruptos de indulto natalino de Temer/

Querem tribunal de contas submisso, diz chefe do órgão. O presidente do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, João Antonio, disse à Folha que o líder da Câmara deseja um TCM prostrado, domesticado e submisso. Na semana passada, Milton Leite (DEM), afirmou ser crescente no Legislativo um movimento a favor da extinção do TCM/

Mudança na lei facilitaria doações, dizem especialistas. O presidente do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, João Antonio, disse à Folha que o líder da Câmara deseja um TCM prostrado, domesticado e submisso. Na semana passada, Milton Leite (DEM), afirmou ser crescente no Legislativo um movimento a favor da extinção do TCM. Cotidiano BIÉ preciso fazer mudanças legislativas e culturais para acelerar o investimento social privado e fomentar negócios sociais no Brasil. Essa foi a conclusão dos participantes de evento promovido pela Folha e a Fundação Schwab. Hoje, a presidente do Supremo, Cármen Lúcia, participa de debate sobre mulheres no Judiciário.

Manchete e submanchetes do jornal Correio Braziliense: CFM abre guerra a 10 novas terapias oferecidas pelo SUS. O Ministério da Saúde abriu espaço para o conhecimento tradicional na medicina e incluiu 10 novas terapias alternativas no Sistema Único de Saúde (SUS). Chamados de Práticas Integrativas e Complementares (PICS), os tratamentos utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos milenares e voltados à cura e à prevenção de doenças, como a depressão e a hipertensão. Apesar da decisão, o Conselho Federal de Medicina (CFM) é contra e afirma que os médicos estão priobidos de preescrever as terapias/

Oito mortes após surto de H1N1 assustam Goiânia/

Roraima terá R$190 milhões da Defesa/

Mercado em recuperação. “O novo regime automotivo vai ficar para 2019

Voo interrompido. O ano de 2018 ficaria marcado pelo início da megaoperação no Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek, transformando o terminal no mais completo empreendimento do país. Os planos previam investimentos de R$ 3,5 bilhões para criar uma cidade aeroportuária, com shopping center, espaço para armazenamento de cargas, hotéis e até um parque aquático. Contudo, os projetos não foram adiante.

Editorial: Não às armas. “O Brasil não perde oportunidade de perder oportunidade.” Roberto Campos costumava repetir a frase sempre que via desatinos que paralisavam o país ou o obrigavam a engatar a marcha à ré. Se estivesse vivo, talvez o embaixador voltasse a ela ao saber que voltou à pauta o questionamento do Estatuto do Desarmamento.

Manchete e submanchetes do jornal Valor Econômico: Paper Excellence entra na disputa pela Fibria. O Grupo Suzano e a empresa asiática Paper Excellence (PE) disputam o controle da Fibria, maior fabricante de celulose de fibra curta do mundo. Diferença entre as propostas é de US$ 600 milhões/

Com ‘insider’ os Batista teriam ganho R$ 73 mi. Os irmãos Batista, controladores da JBS, tiveram vantagem indevida de quase R$ 73 milhões com a venda de ações da companhia antes da divulgação do acordo de delação premiada, que veio a público em 17 de maio, de acordo com as conclusões de inquérito na Comissão de Valores Mobiliários/

Agenda social define eleição, diz empresário. O empresário Pedro Passos, experiente conselheiro do Iedi e da Natura, da qual foi um dos fundadores, dá um conselho também aos políticos que vão participar do pleito de outubro: “Se não unirem o discurso econômico com o social, não conseguem vencer as eleições”/

Múltis pagam menos impostos. As grandes multinacionais estão pagando bem menos impostos do que antes da crise financeira de 2008. Estudo publicado pelo “Financial Times” mostra que o mundo corporativo saiu praticamente ileso após uma década de esforços dos governos para reduzir déficits e fazer reformas tributárias/

Starbucks vende a operação no Brasil. A rede Starbucks vendeu toda a operação brasileira – formada por 113 lojas, em 17 cidades – para a empresa de investimento em participações SouthRock, que terá o direito exclusivo de operar e desenvolver os pontos de venda no país. Brasil passa a ter o mesmo modelo operacional de outros países da América Latina e Caribe/

Duto derrama minério em rio de Minas Gerais. Uma tubulação do mineroduto Minas-Rio, da Anglo American, rompeu ontem e lançou polpa de minério de ferro no ribeirão Santo Antônio, em Minas Gerais. Não houve vítimas/

Trump barra venda da Qualcomm a asiáticos. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, liquidou ontem um negócio de US$ 117 bilhões ao bloquear a venda da fabricante americana de chips Qualcomm à rival Broadcom, de Cingapura/

Conjuntura. Cai desemprego entre chefes de família, mas ocupação é precária. Desde o segundo trimestre de 2017, período que marca o início de recuperação do emprego no país, 441.759 chefes de família conseguiram um novo trabalho, mesmo informal/

Sobretaxa ao aço pode afetar compra de produtos americanos. Para analistas, complementaridade do comércio bilateral é um dos argumentos contra as sobretaxas/

Partidos. Disputa por espaço na Câmara acelera reforma ministerial. Oito ministros deputados devem retomar mandato nos próximos dias; Marun e Baldy devem ficar

Deputados ameaçam deixar MP da reforma trabalhista caducar. Parlamentares resistem a mudanças e exigem Rogério Marinho (PSDB-RN), rechaçado pelo Senado, para a relatoria/

Calendário eleitoral afeta pauta de votações do Congresso

Marun diz que investigar Temer é ‘perda de tempo’. Para ministro, quebra de sigilo bancário e investigações autorizadas pelo STF são exemplos da conduta/

Justiça do DF aceita denúncia contra Mantega na Zelotes. Ex-ministro é suspeito de participar de suposta manipulação da composição e do funcionamento do Carf para favorecer empresa em troca de propina/

Trump pode sofrer nova derrota em eleição local. O presidente Donald Trump e o Partido Republican podem sofrer uma derrota embaraçosa na eleição especial do 18º distrito de Pensilvânia.

Editorial: Banco público perde espaço e reduz participação no crédito. Há dúvidas se os bancos privados e o mercado de capitais podem atender essa demanda, especialmente no caso da infraestrutura.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.