Lava Jato, STF e economia são destaques dos jornais em suas manchetes

Edição: Sérgio Botêlho  *_JORNAIS_*: *Manchete e destaques do jornal O Globo*: Doleiro diz que papéis ligam grupo de Temer a propina. Listas de Funaro apontariam rota de dinheiro pago
Primeira Hora – Anexo 6

Edição: Sérgio Botêlho 

*_JORNAIS_*:

*Manchete e destaques do jornal O Globo*: Doleiro diz que papéis ligam grupo de Temer a propina. Listas de Funaro apontariam rota de dinheiro pago por Odebrecht ao PMDB. Assessoria do presidente afirma que doações ao partido foram legais e declaradas à Justiça Eleitoral. Documentos serão usados para fundamentar inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal/

Eduardo Azeredo, pivô do mensalão tucano, pode ser preso até o fim do mês. Julgamento de recurso será dia 24; caso se arrasta há mais de 12 anos/

PT transfere sua base de operações temporariamente para Curitiba. Dirigentes se revezarão no Paraná junto ao ex-presidente, que designou Gleisi como sua ‘porta-voz política’/

Cenário político faz dólar subir à maior cotação desde 2016. Moeda vai a R$ 3,42 por indefinição eleitoral. Moody’s melhora perspectiva do país, de negativa para neutra/

Polícia apura execução de assessor de vereador. Equipe investiga assassinato de vereadora e também de suspeito de ligação com milícia/

Dois PMs são suspeitos de fazer segurança de miliciano foragido. Documentos de sargento e soldado foram achados após confronto em Santa Cruz/

Nova atração em Copa. Em tempos de intervenção federal na Segurança do Rio, as tropas que estão fazendo o patrulhamento de áreas da cidade tornaram-se uma nova “atração” para turistas chilenos em Copacabana. Antes restrita àorlaea bairros como Tijuca e Méier, a atuação das Forças Armadas também vai se estender às vias expressas/

STJ invalida decisão que anulou júri do massacre do Carandiru. Condenação de 74 policiais está suspensa até nova análise do TJ/

Marfrig compra National Beef. Após anúncio da aquisição, ações da companhia brasileira disparam 17,81%/

Nova publicação. Papa dá ênfase à justiça social. Pontífice critica católicos que defendem apenas algumas regras/

Bernardo Mello Franco: Amigo de fé, Temer volta a blindar Moreira. Michel Temer é amigo de fé e irmão camarada. Que o diga o ministro Moreira Franco, seu bom companheiro desde a década de 90/

Merval Pereira: O perigo do retrocesso. O temor do ministro Marco Aurélio Mello de que uma convulsão social ocorresse devido à prisão do ex-presidente Lula, o que não aconteceu, transfere-se agora para uma medida que o próprio ministro pretende patrocinar, levando o Supremo Tribunal Federal (STF) a julgar amanhã a mudança da jurisprudência que permite a prisão em segunda instância/

Editorial1: Garantida a normalidade na prisão de Lula. Apesar de ameaças, nem sempre veladas, ex-presidente se entrega à Polícia Federal, mas o combate à corrupção continua a correr riscos em várias frentes/

Editorial2: Ação bem-sucedida contra milícia tem de prosseguir. Estima-se que 2 milhões de pessoas vivam em comunidades controladas por paramilitares. Ainda há muito o que fazer para minar o poder desses grupos.

 

*Manchete e destaques do jornal Estado de São Paulo*: PEN quer retirar liminar que pode beneficiar Lula. Partido deve destituir advogado e diz ter se arrependido de ação porque é ‘de direita’; STF analisa caso amanhã. Supremo. Ministro Marco Aurélio é relator de ações sobre prisão em 2ª instância na Corte/

Cenário afeta dólar e Bolsa. Aumento de incertezas eleitorais, mesmo com prisão de Lula, também derruba Bolsa/

Amigos de Temer viram réus na Justiça. Decisão é do juiz da 12ª Vara Federal de Brasília; os dois são acusados de integrar organização criminosa no caso do ‘quadrilhão’ do MDB/

Caixa vai baixar juros imobiliários, diz presidente. Novo presidente do banco diz que redução será anunciada ainda em abril, mas não deve ser a menor taxa do mercado/

Marfrig compra 51% de empresa americana e ação sobe 19%. Aquisição. Empresa de alimentos, que tem o BNDES como sócio, quer focar no mercado de bovinos ao incorporar o grupo americano; a companhia brasileira, que já usou dinheiro do banco público para crescer, desta vez conseguiu empréstimo internacional/

Facebook contra a parede. Sob pressão, presidente do Facebook deve assumir erros em escândalo de uso de dados/

STJ suspende anulação de júri do Carandiru. STJ determina que Corte paulista refaça julgamento; 74 PMs são acusados no caso/

Covas muda oito secretários municipais. Mudanças atingem 8 cargos e incluem troca em Transportes às vésperas de licitação de R$ 140 bi; antigo titular vai para o gabinete do prefeito. Vereador tucano da base assume a Casa Civil com desafio de garantir apoio no Legislativo paulistano/

Caso Marielle: auxiliar de vereador é morto. Polícia investiga uma suposta ligação entre o líder comunitário assassinado e milicianos que atuam na zona oeste do Rio de Janeiro/

Ex-vereador do PT é indiciado por agressão. A Polícia Civil de São Paulo indiciou ontem o ex-vereador do PT de Diadema Manoel Eduardo Marinho, o “Maninho”, e também seu filho, Leandro Marinho, por lesão corporal dolosa – quando existe a intenção de agredir outra pessoa – contra o empresário Carlos Alberto Bettoni, de 56 anos. Eles se envolveram em tumulto em frente ao Instituto Lula, em São Paulo, na quinta-feira passada/

Coluna do Estadão: Petista diz que País precisa de ‘mais Gilmar Mendes’. O voto do ministro Gilmar Mendes a favor do HC do ex-presidente Lula e suas declarações contra a prisão do líder petista fizeram o PT mudar a relação com o magistrado. Antes alvo preferencial da sigla, agora ele tem recebido elogios. Na última semana, o governador do Acre, Tião Viana (PT), telefonou a Gilmar Mendes para agradecer. Disse que o “País precisa de mais ministros como ele, que dignificam o Brasil”. O contato foi logo após Gilmar classificar a ordem de prisão de Lula como “absurda”, uma vez que o processo não foi concluído no TRF-4/

Petista não terá privilégio em cela, determina Moro. Juiz da Lava Jato veta visitas fora do padrão para o ex-presidente em Curitiba; familiares têm acesso a Lula apenas uma vez por semana/

Partidos tentam envolver Ciro em frente de esquerda. Pré-candidato do PDT pretende visitar Lula na prisão; ele condiciona sua adesão à articulação partidária à criação de uma ‘pauta concreta’/

EUA dizem ter prova de uso de arma química. Tensão. Donald Trump diz que ‘não há muita dúvida’ de que governo sírio está por trás de massacre contra civis em Douma e prometeu retaliar em até 48 horas, aumentando a tensão com governo russo, aliado de Assad, que garante que o ataque não existiu/

FBI invade escritório do advogado do presidente {Trump}. Agentes apreenderam documentos ligados à atriz pornô Stormy Daniels/

Eliane Cantanhêde: A principal pergunta agora é o que acontecerá no STF, com a rediscussão da prisão após condenação em segunda instância/

Ana Carla Abrão: Estamos vivendo tempos difíceis, o Brasil se dividiu, as feridas estão abertas. Mas também é tempo de depuração/

Editorial1: Mais uma tentativa de manobra. Vozes aventam a possibilidade de o STF reverter a orientação sobre a prisão após condenação em 2.ª instância. A ideia achincalha o órgão máximo do Judiciário/

Editorial2: O tresvario de Lula. Em discurso, ele demonstrou todo o seu profundo desapreço pela democracia e pelas instituições que a sustentam/

Editorial3: A nova equipe de governo. Com a posse de nove novos ministros de Estado, que substituem os que deixaram o cargo em razão de suas pretensões eleitorais ou para permitir arranjos técnicos e políticos do governo, o presidente Michel Temer tem pronta a equipe com a qual completará os pouco menos de nove meses que lhe restam de mandato.

 

*Manchete e destaques do jornal Folha de São Paulo*: Dólar sobe e Bolsa cai no primeiro dia útil com Lula preso. Dúvidas no cenário eleitoral afetam mercado; ação da Eletrobras despenca 9,56% após troca em ministério. 0 primeiro dia útil no mercado financeiro após a prisão do ex-presidente Lula (PT) foi de instabilidade. Contrariando previsão da maioria dos analistas, que esperava acomodação ou melhora nos indicadores, o dólar subiu e a Bolsa caiu. A moeda americana fechou em R$ 3,42, maior valor desde dezembro de 2016. A Bolsa recuou 1,8%. A percepção é a de que o movimento tenha relação com as eleições. “A saída de Lula pode fortalecer os extremos”, diz Zeina Latif, da XP/

Marfrig se torna a 2a. maior empresa de carne no mundo, atrás apenas da JBS/

PT se muda para Curitiba e fala em prisão política. Após oito horas de reunião, o comando do PT disse que Lula ê um preso político e que a candidatura dele à Presidência será mantida/

Sem certeza sobre a libertação rápida do ex-presidente, petistas traçaram plano de longo prazo para acompanhá-lo na PF em Curitiba, para onde será transferida a chefia do partido/

Monica Bergamo: Amigos se preocupam com possível depressão de Lula na cadeia/

Painel: Rapidez de Moro em decretar prisão de Lula espantou ministros do STF/

PT afirma que registrará candidatura de Lula. Em nota, cúpula petista afirma que ex-presidente é um preso político, vítima de violenta prisão/

Joel Pinheiro da Fonseca: Discurso de pureza de petistas justifica ações nada puras. 0 discurso de intenções puras justifica atos nada puros. Os que se dizem vítimas são os que vandalizaram o prédio da ministra Cármen Lúcia, que atacaram jornalistas e protagonizaram tentativa de homicídio contra o empresário Carlos Alberto Bettoni/

Amigos de Temer se tornam réus no ‘quadrilhão do MDB’. 0 juiz federal Marcos Vinícius Reis Bastos aceitou denúncia de organização criminosa contra o advogado Josê Yunes e o coronel João Baptista de Lima Filho, amigos do presidente Michel Temer. Eles, que não se pronunciaram, passam a ser réus em ação penal sobre o “quadrilhão do MDB”/

Trump promete ação rápida após ataque na Síria. O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que não vai deixar atrocidades como o suposto ataque químico na Síria acontecerem e prometeu rápida resposta. No episódio, ocorrido no sábado (7) em Duma, morreram entre 49 e 60 pessoas, a depender da fonte/

Em reunião, o republicano disse que nada está descartado, sobre uma possível resposta militar/

Rocinha vive sob tensão, e serviços são interrompidos. Sob tensão desde setembro, após conflitos entre facções, a favela da Rocinha mantêm serviços suspensos. Médicos não vão mais às casas de moradores, e a Justiça itinerante foi interrompida. Em seis meses, 53 pessoas foram mortas. A intervenção federal no Rio ainda não agiu na área/

No Congresso, Zuckerberg vai pedir desculpas por vazamento. Em depoimento ao Congresso dos EUA, o presidente do Facebook, Mark Zucker-berg, pedirá desculpas por ter falhado em proteger dados e por ter permitido a difusão de notícias falsas/

Editorial1: Camisas trocadas. Mudanças na Câmara acentuam fragmentação de sistema e apontam dificuldades para Temer/

Editorial2: Escalada perigosa. Retórica agressiva de Donald Trump diminui o espaço para concessões da China.

 

*Manchete e destaques do jornal Valor Econômico*: Banco vai oferecer crédito alternativo a cheque especial. Instituições vão propor linhas de crédito mais baratas para os clientes que usarem mais de 15% do limite por mais de 30 dias/

PGR dá parecer contra liminar que inclui Lula. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifestou ontem pela rejeição ao pedido liminar do Partido Ecológico Nacional (PEN) para que as prisões em 2ª instância fiquem suspensas até que o Supremo Tribunal Federal julgue o mérito de duas Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADCs) sobre o tema/

Oferta da State Grid em OPA da CPFL definirá a atuação da CVM. Ao julgar o caso que envolve a oferta pública de aquisição de ações (OPA) da CPFL Renováveis pela chinesa State Grid, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) estabelecerá os parâmetros de sua atuação no mercado/

Marfrig faz aquisição de US$ 1 bi. Em um lance que surpreendeu o mercado, a Marfrig Global Foods fechou ontem um acordo para adquirir 51% da National Beef, quarta maior produtora de carne bovina dos EUA/

Norsk Hydro não admite vazamento em Barcarena. O grupo norueguês Norsk Hydro iniciou uma queda de braço com as autoridades que o acusam de ter contaminado solos e águas próximas à Alunorte, refinaria de alumina localizada em Barcarena, no Pará/

Mais sereno. A Schneider Electric, empresa de gestão de energia, teve queda de negócios no Brasil nos últimos anos. “Mas estou mais sereno agora em relação ao país”, diz o CEO Jean-Pascal Tricoire/

Moreira tenta conter receios sobre Eletrobras. O mercado reagiu mal à debandada no Ministério de Minas e Energia após o anúncio de Moreira Franco como novo chefe da pasta. Ontem, Luiz Augusto Barroso, prestigiado consultor que comandava a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), pediu demissão/

Insegurança jurídica dificulta aplicação da reforma trabalhista, diz Gandra Martins. Na abertura do seminário “Novo Universo do Trabalho”, o ex-presidente do TST criticou entidades de magistrados que dizem que não aplicarão a nova lei, “criando insegurança jurídica”/

Partidos. Situação de Lula atrai atenção em debate no RS. Marina e Ciro cobram punição de outras forças políticas/

Interessado em ‘refundar a República’, Alvaro Dias recusa ser vice de Alckmin/

Rede falha em filiações e pode ficar fora de debates/

Barbosa tem voto, mas afasta políticos. Condenações no mensalão podem prejudicar alianças/

Temer dá posse a dez ministros e tem duas pendências a resolver. Falta definir titulares da Secretaria-Geral da Presidência e do Ministério do Meio Ambiente/

Cármen Lúcia será presidente do Brasil na sexta-feira/

Amigos de Temer viram réus na Justiça do DF. Denúncia contra o advogado José Yunes e o coronel João Baptista Lima foi aceita/

Oriente Médio. Trump avalia ação militar contra a Síria; Rússia ameaça reagir. Autoridades russas e analistas alertam que qualquer retaliação americana na Síria, na forma de ataques aéreos, poderá desencadear um confronto militar entre a Rússia e os EUA/

Editorial: FMI relativiza a perda de empregos na indústria. São necessárias políticas para o desenvolvimento da capacidade do trabalhador para atuar nos segmentos mais ativos como financeiro e empresarial.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.