Mais uma vez, reforma da Previdência é destaque na mídia. Baixa inflação e número de presos no Brasil também são destaques

Edição: Sérgio Botêlho Noticiário segue pondo em relevo a marcha da reforma da Previdência. “124 deputados da base dizem que vão votar contra a reforma”. Informações e análises sobre

Edição: Sérgio Botêlho

Noticiário segue pondo em relevo a marcha da reforma da Previdência. “124 deputados da base dizem que vão votar contra a reforma”. Informações e análises sobre a reforma e a situação da Previdência se destacam em portais e jornais.

“Com crise, governo amplia limite de gastos para estados. Sem reforma da Previdência, quadro pode piorar a médio prazo. Governadores não conseguiriam cumprir teto de despesas previsto para 2018”, diz a manchete de O Globo. “Inflação pode fechar o ano abaixo de 3%, fora da meta. Alimentos influenciam, e IPCA sobe menos que o esperado em novembro”, conta a manchete da Folha. (A inflação baixa é destaque no noticiário envolvendo a economia).

Saída de Imbassahy da Secretaria de Governo e chegada de Marun, ao lado da convenção do PSDB que se realiza, neste sábado, 09, com discurso de Alckmin contra Lula, são os destaques políticos do noticiário. No campo da violência, imprensa realça a ascensão do Brasil à terceira posição mundial no número de presos, ultrapassando a Rússia. Folha repercute capa da Veja sobre delação que está sendo negociada por Palocci incriminando Lula em função de suposto repasse do ex-ditador líbio, Muamar Kadafi, ao PT.

VIOLÊNCIA/SEGURANÇA Presos em Benfica, o ex-governador Sérgio Cabral e a mulher, Adriana Ancelmo, foram aprovados no vestibular e vão fazer curso à distância de Teologia. Brasileira é morta no Havaí. Telma Emery foi morta por sufocamento e com golpes de taco de beisebol por assaltantes.

POLÍTICA/ELEIÇÕES. João Doria anuncia hoje apoio a Geraldo Alckmin na corrida presidencial. Tasso afirma que Imbassahy ‘demorou demais. Aloysio diz que só sairá em abril, para ser candidato. Ministério dos Direitos Humanos afirma que Luislinda também segue no cargo. Partido de Meirelles não deve formalizar apoio à Previdência. Gilmar monta força-tarefa no TSE para conter fake news. ‘Essa história de rede social é um horror, pega’, diz Temer. ‘Alckmin terá que arrebatar coração dos eleitores em 2018’, afirma Doria. Estratégia. ‘Lula quer voltar à cena do crime’, atacará Alckmin em convenção. Henrique Meirelles mira eleitorado de Alckmin e tenta atrair Nordeste. Temer criou doença da corrupção para anestesiar povo, diz Lula no RJ. Jogo sujo. Grupos combaterão o ‘vale-tudo’ eleitoral previsto para a internet.

ECONOMIA/GERAL Inflação do ano deve ser a mais baixa desde 1998. Em 2020, inspeção veicular passa a ser obrigatória no país. Dólar fecha em alta após placar da Previdência.

MANCHETES DOS JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Com crise, governo amplia limite de gastos para estados. Sem reforma da Previdência, quadro pode piorar a médio prazo. Governadores não conseguiriam cumprir teto de despesas previsto para 2018/Ministro do PSDB pede demissão. Na véspera da convenção que deverá aclamar o governador Geraldo Alckmin como seu novo presidente, o PSDB deu mais um passo para romper com o governo Temer, com a demissão do ministro Antônio Imbassahy. Ele será substituído por Carlos Marun, do PMDB. Os tucanos, que ainda têm dois ministros, dizem que apoiarão a reforma da Previdência/Cabral, o teólogo. Presos em Benfica, o ex-governador Sérgio Cabral e a mulher, Adriana Ancelmo, foram aprovados no vestibular e vão fazer curso à distância de Teologia em faculdade do Paraná. Assim, podem ter redução de penas/Brasil é o 3º em número de presos. O Brasil ultrapassou a Rússia e se tornou o 3º país com mais presos no mundo, atrás de EUA e China. São 726 mil detentos, oito vezes mais que em 1990. A incidência de Aids é alarmante/Brasileira é morta no Havaí. Telma Emery foi morta por sufocamento e com golpes de taco de beisebol por assaltantes. Filha da vítima reconheceu os assassinos.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: 124 deputados da base dizem que vão votar contra reforma. Levantamento mostra que ação do governo para enquadrar aliados e mudar regras da Previdência ainda não funcionou/Estudo analisa relação com voto. Análise de consultor do Senado contradiz a tese de que deputados que votam a favor de reformas da Previdência não se elegem, informa a Coluna do Estadão/Alckmin ataca Lula em discurso. O governador Geraldo Alckmin assume hoje o comando do PSDB com a preocupação de mostrar um discurso que o credencie como candidato do centro político na disputa presidencial de 2018. Alckmin vai se apresentar como o contraponto à possível candidatura do ex-presidente Lula e dirá que o petista “será condenado nas urnas pela maior recessão da nossa história”/Doria anuncia apoio. João Doria anuncia hoje apoio a Geraldo Alckmin na corrida presidencial. Isso, no entanto, não significa que o governador vá declarar apoio ao prefeito na disputa pelo governo do Estado/Imbassahy sai; Marun assume articulação. O tucano Antonio Imbassahy pediu demissão ontem da Secretaria de Governo, um dia antes da convenção nacional do PSDB, que decidirá os rumos do partido. O deputado Carlos Marun (PMDBMS) assumirá o cargo/Inflação do ano deve ser a mais baixa desde 1998. Puxada para baixo pelos alimentos, que tiveram deflação, a inflação de novembro surpreendeu e registrou alta de 0,28%, abaixo das previsões. Isso levou à revisão das projeções para o ano. A previsão é de que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) feche 2017 em 2,8%, abaixo de 3%, o piso da meta, e menor índice em quase 20 anos. Se isso se confirmar, o Banco Central terá de explicar ao Ministério da Fazenda por que descumpriu a meta/Brasil é o 3º país que mais prende no mundo. A população carcerária do Brasil chegou a 726 mil pessoas em 2016, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. O número de presos cresceu oito vezes desde 1990, mas as vagas nos presídios não foram abertas no mesmo ritmo: para suprir o déficit atual seria preciso dobrar a quantidade de prisões. Os números são do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen). A maioria atrás das grades é de negros, jovens e de baixa escolaridade/Inspeção veicular será obrigatória. A partir do fim de 2019, a inspeção veicular será obrigatória no País. Além de emissões de poluentes, a segurança dos veículos também será avaliada/Enem eleva nota de corte da Fuvest. Responsável pelo vestibular de parte das vagas da USP divulgou notas mínimas para aprovação na 1.ª fase. Houve alta em 8 das 10 carreiras mais concorridas/João Domingos. PSDB pode ser, de novo, responsável por atrapalhar a reforma da Previdência.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Inflação pode fechar o ano abaixo de 3%, fora da meta. Alimentos influenciam, e IPCA sobe menos que o esperado em novembro/Vade Retro. Michel Temer em evento em SP; para ele, propagam-se inverdades sobre a reforma da Previdência: ‘Essa história de rede social é um horror, pega’/Alckmin deve atacar Lula em convenção dos tucanos. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assumirá hoje a presidência do PSDB com falas duras direcionadas aos petistas. “Depois de ter quebrado o Brasil, Lula diz que quer voltar ao poder. Ele quer voltará cena do crime”, diz versão do discurso a que a Folha teve acesso. O tucano buscará se apresentar como opção de mudança na eleição de 2018 e um candidato capaz de superar as crises do país/Ministro do PSDB deixa articulação do governo Temer. O ministro responsável pela articulação política, Antonio Imbassahy (PSDB), pediu demissão ontem. A saída agrada a deputados do “centrão” e pode atrair votos para a reforma da Previdência. O parlamentar Carlos Marun (PMDB) deve ser nomeado na semana que vem/Brasil ultrapassa Rússia e torna-se o terceiro país com mais presos/Ditador da Líbia doou US$ 1 mi a campanha de Lula, diz revista/Em 2020, inspeção veicular passa a ser obrigatória no país.

MANCHETES DOS PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e smbmanchetes da hora de O Globo online: Alckmin atacará Lula em discurso da Executiva do PSDB. Governador paulista tenta reeditar polarização com o PT em aceno ao governo de Temer/Convenção do PSDB começa com tumulto. Começou com muita confusão e impasse a votação nesta sexta-feira para escolha da nova chapa que irá comandar a Juventude do PSDB. A chapa 20, que tem como candidato a presidente o paulista Marcos Saraiva, ligado ao grupo do senador Tasso Jereissatti (CE), acusa a chapa do atual presidente, André Morais, que busca a reeleição, de usar a interferência de dirigentes ligados ao presidente licenciado, Aécio Neves (CE)/Imbassahy pede demissão da Secretaria de Governo. Saída do tucano era dada como certa há semanas/Tasso afirma que Imbassahy ‘demorou demais’/Tucanos reafirmam que PSDB não faz mais parte da base aliada/Marun vai tomar posse na Secretaria de governo após apresentar relatório da CPI da JBS/Aloysio diz que só sairá em abril, para ser candidato/Ministério dos Direitos Humanos afirma que Luislinda também segue no cargo/Cabral, Adriana Ancelmo e Wilson Carlos são aprovados em vestibular de teologia a distância. Governador, ex-primeira-dama e ex-secretário fizeram prova no sábado/Rio: sindicatos aceitam retomar distribuição de combustíveis. Governo vai criar grupo de discussão para negociar com a categoria, que promete retornar ao trabalho ainda nesta sexta-feira/Greve prejudica abastecimento em postos do Rio/Partido de Meirelles não deve formalizar apoio à Previdência. Presidente licenciado do PSD diz que assunto não está em discussão/Alckmin reafirma apoio à reforma da Previdência, mas diz não falar pelo PSDB. Governador de São Paulo afirmou que sua posição é ‘pública’ e ‘claríssima’/Temer diz que, sem reforma, aposentadorias poderão ser cortadas em 2019. Presidente, no entanto, descartou que votacão fique para o próximo ano/‘Essa história de rede social é um horror’, reclama Temer. Presidente reclama de propagação de informações sobre efeitos da reforma/Análise: IPCA de novembro decreta inflação abaixo do piso. Projeções apontam situação inédita em que o Banco Central deverá reconhecer ter ‘errado’/Ceia de Natal fica mais barata no Rio este ano. De 14 alimentos e bebidas típicas das festas, 9 tiveram queda de preço nos últimos 12 meses/Emprego cresce ainda mais nos EUA, e salários sobem. Abertura de 228 mil vagas ficou acima da prevista por economistas/’Ainda não caiu a ficha dele’, diz advogado de Rogério 157. De acordo com a defesa, traficante nunca negociou rendição, conforme foi dito pela Polícia Federal, em setembro/’Vivemos tempos difíceis’, diz comandante da PM durante formatura de 151 soldados. Novos policiais foram eliminados em alguma fase do concurso, mas conseguiram decisão judicial para concluir curso/Professores da Estácio ameaçam greve em apoio a demitidos. Repercussão negativa da dispensa de 1.200 profissionais foi parar na Justiça, que suspendeu o processo no Rio/Trump declara estado de emergência na Califórnia por incêndios florestais. Mais de 200 mil pessoas deixaram suas casas; vento ajuda a alastrar chamas/Na Petrobras, Moro sugere monitoramento constante do patrimônio de diretores. Ele e o juiz Marcelo Bretas participaram de evento na estatal/Pedro Parente destaca simbolismo de presença de juízes em dia internacional de combate à corrupção. 

Manchete e submanchetes da hora do Estadão online: 124 deputados de partidos da base aliada dizem votar contra reforma. Levantamento do ‘Estado’ mostra que mesmo no PMDB e no PTB é grande o número de posições contrárias/Conta da reforma da Previdência envolve cifras bilionárias. ‘Todo o ganho que tivemos será perdido’, diz economista/Dólar fecha em alta após placar da Previdência/A dez dias da votação, governo ainda não tem votos/João Domingos. Passado sem glória: PSDB vê surgir à sua frente um novo dilema. Partido pode ajudar a aprovar a Previdência e dizer que, 20 anos depois, está se redimindo/Alckmin assume PSDB e tenta se contrapor a Lula. Governador prepara discurso que possa lhe credenciar como candidato do centro na disputa pelo Planalto/Articulação política. Marun vai assumir Secretaria de Governo. Peemedebista cuidará da articulação política em um momento de pressão pela aprovação da Previdência/Gilmar monta força-tarefa no TSE para conter fake news. Conselho contra notícias falsas terá TSE, Abin e Exército, mas sem Facebook e Google/Conselho demite promotor e critica falta de ‘providência’ do MPE. Acusado de corrupção e lavagem de dinheiro recebeu duas promoções no órgão paulista. 

Manchete e submanchetes da hora da Folha online: ‘Alckmin terá que arrebatar coração dos eleitores em 2018’, afirma Doria. Prefeito de SP defende aliança com o PMDB, mas diz não ver necessidade de que o presidente Michel Temer suba em palanque do PSDB durante campanha eleitoral/Estratégia. ‘Lula quer voltar à cena do crime’, atacará Alckmin em convenção/Painel. Henrique Meirelles mira eleitorado de Alckmin e tenta atrair Nordeste/Escola do século 21 terá que ensinar a ter foco, afirma secretário do ES. Estado com notas mais altas no Pisa prepara currículo que visa habilidades socioemocionais/Em caravama/Temer criou doença da corrupção para anestesiar povo, diz Lula no RJ/Jogo sujo. Grupos combaterão o ‘vale-tudo’ eleitoral previsto para a internet. “Fake news”, robôs (perfis e ferramentas que simulam a ação de humanos), roubo de dados pessoais de usuários e liberdade de expressão são discutidos no documento, que está pronto para ser lançado/Inflação do ano de 2017 deve ficar abaixo da meta do Banco Central.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.