Investigações sobre a morte de Marielle, medidas tomadas pela Petrobras, crimes da ditadura e liberdade para o operador do PSDB são os destaques dos jornais

Investigações sobre a morte de Marielle, medidas tomadas pela Petrobras, crimes da ditadura e liberdade para o operador do PSDB são os destaques dos jornais. “Suspeito da morte de

Investigações sobre a morte de Marielle, medidas tomadas pela Petrobras, crimes da ditadura e liberdade para o operador do PSDB são os destaques dos jornais.

“Suspeito da morte de Marielle negocia delação”; “Geisel, entre a abertura e a repressão”; “Funcionários da Petrobras terão de abrir IR”; “Gilmar manda soltar Paulo Preto”.

SINOPSE DE 12 DE MAIO DE 2018

Edição: Sérgio Botêlho 

JORNAIS:

Manchete e destaques do jornal O Globo: Suspeito da morte de Marielle negocia delação. Ex-PM Orlando de Curicica está isolado no presídio Bangu 1. Na reconstituição do crime, policiais comprovaram uso de submetralhadora. Apontado por uma testemunha-chave como mandante do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), ao lado do vereador Marcello Siciliano (PHS), o ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando de Curicica, negocia com policiais civis e promotores fazer uma delação premiada, segundo uma fonte que acompanha a investigação/

Dois grupos disputam SuperVia. Ao menos dois grupos analisam a compra da SuperVia. Controlada pela Odebrecht TransPort, a empresa tem R$ 1,5 bilhão em dívidas/

Geisel entre a abertura e a repressão. O pesquisador Matias Spektor, que encontrou documento da CIA revelando que a execução de opositores era política de Estado na ditadura militar, disse que o ex-presidente Ernesto Geisel ficou no meio-termo entre a repressão e a abertura. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o relatório não afeta o prestígio do Exército/

Miriam Leitão: Cai o mito do bom ditador em luta contra a linha dura. Documento derruba o mito de que Geisel foi um ditador melhor que outros. Falta a esquerda abandonar a defesa do seu projeto econômico/

Regras travam investimento. Com regras fiscais conflitantes, o governo tem sido obrigado a sacrificar o investimento para cumprir normas. Para analistas, o quadro levará a União a rever o modelo, sem se descuidar das contas públicas/

Gilmar manda soltar Paulo Preto. O ministro Gilmar Mendes, do STF, mandou soltar o ex-diretor da estatal paulista de rodovias que é apontado como operador de propinas do PSDB/

Sem combate à homofobia. Ministério da Educação retira exigência de combate à homofobia e à transfobia dos critérios para a seleção de livros didáticos/

Editorial1: Para que se entenda o que são golpe e ditadura. É crucial ter consciência das diferenças em relação àquele passado, também para a sociedade poder rejeitar qualquer proposta autoritária que venha da direita ou da esquerda/

Editorial2: A necessária reestruturação dos presídios. Tão essencial quanto recuperar instituições, recompor a tropa, recuperar viaturas e combater a corrupção nas polícias é sanear o sistema penitenciário fluminense.

 

Manchete e destaques do jornal Estado de São Paulo: Funcionários da Petrobrás terão de abrir IR à empresa. Medida anticorrupção vale para os 63 mil trabalhadores e foi mal recebida entre os servidores da estatal/

Temer propõe aprovar nova Previdência após as eleições. Governo. Presidente afirma ao ‘Estado’ que vai convidar ‘sucessor’ eleito para tentar aprovar a reforma ainda neste ano; apesar da declaração, ele não descarta candidatura/

Defesa das Forças Armadas. Temer compara documento da CIA sobre execuções no regime militar a delações; para Jungmann, relatório não afeta ‘prestígio’ do Exército/

Gilmar solta ex-diretor da Dersa ligado ao PSDB. Ministro do STF afirma que a prisão preventiva de Paulo Vieira de Souza não tem ‘amparo nos fatos’; ele estava detido desde 6 de abril/

Juíza manda prender petista por tentativa de homicídio. ‘Maninho do PT’ e seu filho são acusados de tentativa de homicídio por agressão a empresário em frente ao Instituto Lula, em São Paulo/

Daniel Alves está fora da Copa e Tite estuda nomes. Após avaliação médica, Tite decide não convocar o lateral/

Nova regra do CFM faz surgir ‘Tinder de óvulo’. Saúde. Pelo menos duas plataformas online que conectam receptoras e doadoras de óvulos surgiram neste ano, após o Conselho Federal de Medicina atualizar norma sobre o assunto; órgão ainda não definiu regulamentação específica para esse tipo de serviço/

Chefe da PM quer que bombeiro interdite prédios. Comandante afirma que patrulha rural e rodoviária vão registrar crimes e quer comprar armas não letais para a PM/

Adriana Fernandes: Em meio ao ambiente externo negativo, o governo começou a se movimentar e a avançar em projetos caros à equipe econômica. A piora do cenário externo que assustou e provocou a disparada do dólar, contaminando também o mercado de juros no Brasil, teve um efeito colateral positivo para a agenda econômica/

Editorial1: Consumo reage, por enquanto. Em março, o volume de vendas do varejo cresceu 0,3%, compensando com pequena folga o recuo de 0,2% no mês anterior/

Editorial2: Inquérito de regras peculiares. Além de ser um desrespeito ao processo penal, prorrogar por 60 dias o inquérito sobre o Decreto dos Portos causa grave prejuízo ao País/

Editorial3: O valor dos partidos. Qualquer partido, articulando-se bem, pode inviabilizar uma administração. É isso o que precisa ser modificado, mas tudo dentro do sistema partidário.

 

Manchete e destaques do jornal Folha de São Paulo: Gilmar manda soltar Paulo Preto, assessor de tucanos. Ex-diretor da Dersa é acusado de atuar em desvio de R$ 7,7 milhões em obras de SP. O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes concedeu nesta sexta-feira (11) habeas corpus a Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, apontado pela Lava-Jato como operador de recursos ilícitos do PSDB. Ex-diretor da Dersa, ele havia sido preso preventivamente em 6 de abril pelo braço da operação em São Paulo, que investiga desvios de R$ 7,7 milhões no Rodoanel. Os recursos seriam destinados ao realojamento de famílias desabrigadas para a construção da obra, realizada no governo do tucano José Serra (2007-2010). Testemunha do inquérito relatou ter recebido ameaças e ofertas de dinheiro de Souza para que se mantivesse calada em depoimentos, o que motivou a prisão/Agressor de manifestante no Instituto Lula será preso/

Impopular, Temer faz 2 anos de governo sem cumprir promessas. O presidente Michel Temer completa hoje dois anos de uma gestão que é, na média, a mais impopular desde pelo menos o fim da ditadura militar. Compilação das mais de 200 pesquisas de avaliação feitas pelo Datafolha nas últimas três décadas mostra que o índice do emedebista nesses 24 meses é pior até que o dos antecessores que sofreram impeachment, Dilma Rousseff e Fernando Collor. Nesse período, Temer cumpriu apenas duas das 19 propostas listadas em seu discurso de posse/

Mario Sergio Conti. Mundinho fashion se agita no desfile de presidenciáveis. Por anos esperamos que a moda se insurgisse contra a mesmice. Em vão, a julgar pelo desfile de presidenciáveis. Alckmin herdou o guarda-roupa de Campos Salles. Bolsonaro deixa o cabelo tingido cair na testa. Meirelles tem milhões e os ternos mais mal cortados da República/

Documento da CIA não afeta prestígio militar, diz governo. Coube ao ministro da Segurança, Raul Jungmann, defender militares após revelação de política de execuções de adversários avalizadas por Ernesto Geisel (1974-1979) na ditadura. O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que todo mundo erra. “Quem nunca deu um tapa no bumbum do filho e depois se arrependeu?”/

Com receita de R$ 15 bilhões, cartórios lutam por duplicatas. Com receita de quase R$ 15 bilhões em 2017, os cartórios resistem a iniciativas que fariam mudanças na cobrança de dívidas/

Sua batalha mais recente é contra projeto de lei que cria registro nacional de duplicatas. Ele facilitará a transação desses papéis, mas enfrenta pressão por reduzir a arrecadação dos cartórios/

PIB crescerá menos que o previsto em 2018, segundo Itaú. Economistas do banco revisaram a estimativa para o PIB de 3% para 2%. Eles atribuem a mudança à perda de ritmo da economia no 1° trimestre e a dúvidas sobre as reformas. Pesquisa do Banco Central ainda indica alta de 2,7%/

Editorial1: Ordens superiores. Documento da CIA contradiz a noção de que mortes na ditadura se deviam a excessos nos porões/

Editorial2: Saneamento paulista. Sabesp prepara-se para nova etapa, mas não dispõe de grandes sobras para bancar investimentos.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.