Posse no Ministério do Trabalho, eleições 2018 e reforma da Previdência são os destaques das manchetes dos principais jornais

Edição: Sérgio Botêlho MANCHETES DOS JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Dependente de aliados, Temer insiste em Cristiane Brasil. Governo recorre ao STF para tentar manter indicação
Posse no Ministério do Trabalho é destaque na mídia
Posse no Ministério do Trabalho é destaque na mídia

Edição: Sérgio Botêlho

MANCHETES DOS JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Dependente de aliados, Temer insiste em Cristiane Brasil. Governo recorre ao STF para tentar manter indicação de ministra. Necessitado dos votos do partido de Roberto Jefferson para aprovar a reforma da Previdência, presidente evita pressionar o partido a escolher outro nome para ocupar o Ministério do Trabalho/Presídio do massacre continua superlotado. Um ano após a carnificina que deixou 26 mortos com corpos esquartejados, o presídio de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, segue com problemas: mesmo reformado pelo governo potiguar, a superlotação de detentos aumentou e há falta de agentes penitenciários para cuidar do loca/Rio na lanterna na venda de imóveis. O mercado imobiliário deve se recuperar no país este ano com a retomada do crédito. No Rio, porém, no melhor cenário, tendência é de estabilidade de preços. Empresas dão desconto, mobília e carro zero para reduzir estoques/Elio Gaspari. Foto de Lula estará na urna em outubro. Quem conhece o assunto assegura que, pelo andar da carruagem, a foto de Lula estará na urna eletrônica/Merval Pereira: Maia e Meirelles complicam governo. Disputa entre Meirelles e Rodrigo Maia é uma briga de cachorro grande que prejudica o Planalto/RJ, SP e BA terão vacina fracionada. Quatro meses após declarar o fim do surto de febre amarela no país, o Ministério da Saúde vai fracionar as doses da vacina para ampliar a imunização de moradores de Rio, São Paulo e Bahia. Em SP, já são quatro mortes este ano/“Febre amarela é caso de emergência no Rio e em São Paulo”/Editorial: Febre amarela é caso de emergência no Rio e em São Paulo. Foi alertado que o vírus poderia voltar a circular no verão, e foi o que aconteceu; agora, autoridades correm em busca do tempo perdido/Editorial: Os maus exemplos que vêm de cima. Nomeações de ministra do Trabalho processada por desrespeitar direitos trabalhistas e de um diretor do Detran com 120 pontos na carteira mostram desprezo pela moralidade.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: Maia monta equipe e tenta alianças de olho no Planalto. Presidente da Câmara costura apoio de pelo menos quatro partidos e já tem estrutura de pré-campanha/Vera Magalhães: Deixa rolar. O ensaio de emancipação do DEM não preocupa os tucanos. Os arroubos presidenciais de Maia são vistos como tentativa legítima de os parceiros se posicionarem numa futura aliança/Impedida de tomar posse, Cristiane não desiste de cargo. O presidente Michel Temer decidiu recorrer ao STF para nomear a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho, depois que o TRF da 2.ª Região manteve a suspensão da posse. Cristiane foi condenada a pagar R$ 60 mil por dívidas trabalhistas a um ex-motorista. A deputada descartou a desistência do cargo: “Não é uma possibilidade”, disse/Temer supera antecessores e é recordista de MPs. O presidente Michel Temer superou seus antecessores e é recordista em edição de medidas provisórias desde 2001. Temer editou, em média, 1,16 MP por semana, ante 1,09 de Lula e 0,78 de Dilma Rousseff. A discussão sobre o tema divide congressistas/Perdão de dívidas no País é de R$ 176 bi em dez anos. Levantamento feito pela Receita Federal a pedido do Estado mostra que, nos últimos dez anos, o País perdoou R$ 176 bilhões em juros e multas de dívidas tributárias. Os devedores foram beneficiados por meio de nove programas de parcelamento de débitos, os Refis. O secretário da Receita, Jorge Rachid, disse que o órgão está elaborando um projeto que altera o Código Tributário Nacional para restringir os parcelamentos/Comissão do TST isenta trabalhador de custos de ação. Empregados derrotados na Justiça do Trabalho só terão de pagar os custos do processo se as ações começaram a tramitar após 11 de novembro de 2017, quando começou a vigorar a reforma trabalhista. Esse é o entendimento de comissão de ministros do Tribunal Superior do Trabalho que rejeita a aplicação da regra a todos pela mudança de regra/Após crítica, Embrapa demite pesquisador. Qual deve ser o novo papel da Embrapa, do Ministério da Agricultura, das empresas de pesquisa, extensão e defesa agropecuária nos Estados, das secretarias estaduais e municipais de agricultura? E qual o papel do Estado como um todo? E foi essa a reflexão que o pesquisador Zander Navarro nos levou a fazer no artigo. E concordo com ele. É preciso repensar as formas de financiamento público, o tamanho do Estado e com o que ele realmente precisa se ater a resolver/Monica De Bolle: As labaredas do nacionalismo econômico cativam as massas como, entre outros, no fascismo europeu dos anos 30/Editorial: O preço de um grave erro. Em vez de promover a tão necessária reforma política, o Legislativo aumentou a deformação do sistema eleitoral ao destinar mais dinheiro público para financiar os partidos políticos/Editorial: A saudável volta às compras. O consumo continua puxando a reativação da economia, comprovam dados do varejo.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Por votos para nova Previdência, Temer dará verba para obra. Valor de R$ 10 bilhões servirá para finalizar projetos em redutos eleitorais dos deputados que apoiarem proposta/Editorial: Falar sobre Bolsonaro. Com retórica megalômana, pré-candidato trata como perseguição escrutínio a quem está na vida pública/Editorial: Melhores médicos. Má formação pode ser resolvida sem intervenção no mercado: exame de proficiência deve ser obrigatório/Presidente vai esperar STF para decidir sobre ministra. O presidente Michel Temer pretende manter a escolha de Cristiane Brasil (PTB) para o Ministério do Trabalho atê que o STF decida sobre sua posse —ontem, tribunal manteve decisão que a impede de assumir o posto. Temer quer evitar desgaste com Roberto Jefferson, presidente do PTB e pai da deputada, e diz que nova indicação deve partir da sigla. Cristiane afirmou que não existe hipótese de desistir/Cenário eleitoral deixa candidatura de Huck em aberto, segundo aliados/Delator indica repasses a Serra de R$ 52 milhões. Pedro Novis, ex-presidente da Odebrecht, afirmou à Polícia Federal que o senador José Serra (PSDB-SP) pediu e recebeu, para si e para o partido, R$ 52,4 milhões de 2002 a 2012. Os valores teriam sido repassados via caixa dois. Serra diz que jamais recebeu vantagem indevida/Jairo Marques: Muita gente que precisa usar sonda não tem a sorte de Temer/Greve de policiais no Rio Grande do Norte se encerra depois de 22 dias.

MANCHETES DOS PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e smbmanchetes da hora de O Globo online: Economia. Setor imobiliário volta a crescer no país este ano. No mercado carioca, no entanto, virada só deve vir em 2019/Setor imobiliário: Da expansão meteórica aos primeiros passos de uma lenta retomada. Recuperação virá na esteira da melhora na economia e da maior oferta de crédito, mas cenário político será decisivo, dizem especialistas/Construtoras farão apostas seletivas, com foco na Zona Sul. Após idas e vindas, residencial no Morro da Viúva será lançado no 2º semestre/Temer insiste em Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho. Governo recorre ao STF para manter indicação de ministra/Cristiane Brasil não recolheu INSS mesmo após acordo trabalhista com ex-funcionário. Procurada pelo GLOBO, deputada federal ainda não se manifestou/Tribunal nega recurso e mantém suspensa posse de Cristiane Brasil. Deputada foi nomeada por Temer para o Ministério do Trabalho/Líder do PTB diz que nome de Cristiane está mantido e que partido vai ‘resistir’. Jovair Arantes afirmou que suspensão de posse é ‘irregularidade’/TCE libera obras da estação Gávea da linha 4 do metrô. As obras estão paradas desde março de 2015/Alckmin defende candidaturas de Rodrigo Maia e Luciano Huck. Governador de São Paulo estimulou a entrada de novas lideranças na política/Futuro líder do PSDB diz que irá trabalhar ‘diuturnamente’ por apoio de Maia. Nilson Leitão reagiu a entrevista do presidente da Câmara ao GLOBO/Maia admite disputar o Planalto: ‘Risco, sim; aventura, não’/Análise: Maia se aquece para corrida ao Planalto. Ele é conhecido por ‘jogar parado’/Bolsonaro usou R$ 770 mil a mais da cota parlamentar. Valores divulgados pelo deputado nas redes sociais são menores do que os informados pela Câmara. Nós checamos/Serra recebeu R$ 52,4 mi em propina, diz delator da Odebrecht. Executivo: parte do dinheiro chegou ‘por fora’ de campanha do tucano/Apesar de doenças, IML diz que Maluf pode continuar na prisão. Juiz deu 24 horas para penitenciária prestar esclarecimentos sobre estrutura/PF intima Janot em inquérito sobre delação da JBS. Ex-procurador-geral solicitou que oitiva ocorra em outra data/Em 2018, Banco Mundial prevê crescimento de 2% para o Brasil. Instituição também elevou expectativa de 2017, que passou de 0,3% para 1%. Resultado global também tende a ser melhor que o imaginado/MEC libera R$ 2,91 milhões para hospitais universitários do Rio. Dinheiro vem do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf).

Manchete e submanchetes da hora do Estadão online: Temer bate recorde em edição de medidas provisórias na Presidência. Emedebista supera Dilma e Lula com 1,16 medida com força de lei por semana; parlamentares reclamam/Análise: Uso excessivo de MPs atenta contra democracia/AGU pede ao STF que revogue a suspensão do indulto/Presidente sanciona parcelamento de dívidas rurais/’Não tem plano B’, diz Jefferson sobre Cristiane. Deputada indicada ao Ministério do Trabalho  afirmou que não há a possibilidade de ela desistir do cargo/Coreias aceitam frear corrida militar após pacto sobre Olimpíada de Inverno. Durante primeiras conversas em mais de dois anos, Seul disse que pode suspender temporariamente sanções/Cristiane é inscrita no Banco de Devedores Trabalhistas. ‘Recebia mesmo após saída dela’, diz ex-funcionária/AGU recorrerá ao STF por posse de Cristiane Brasil. TRF nega recurso da AGU e posse continua suspensa/Banco Mundial eleva projeção do PIB do Brasil para 2% em 2018. Previsão inicial era de 1,8%; em relação a 2017, a houve avanço ainda maior, de 0,3% para 1,0%/Alimentos vão pesar no bolso do consumidor em 2018, aponta a FGV. Índice de matérias-primas teve alta de 0,74%; defensivos e fertilizantes pressionam custos/IML volta a dizer que Maluf pode ficar na Papuda. Perícia já havia constatado que parlamentar tem condições de cumprir pena em regime fechado/Brasileiro preso relata violência psicológica. Diniz nega que tenha sofrido abuso sexual na Venezuela durante os 11 dias em que ficou detido no país/Agropecuária: Pesquisador critica a Embrapa e é demitido. Zander Navarro, que estava há 40 anos na estatal, assinou artigo no ‘Estado’ na sexta-feira, 5/Alckmin deve anunciar coordenador econômico em até uma semana. Questão central será retomar emprego e distribuir de renda, além de dura política fiscal, diz tucano/Maia trabalha para minar candidatura de Meirelles. Precipitação em eleições pode atrapalhar Previdência, diz Maia. À rádio Eldorado, presidente da Câmara negou que estivesse se referindo ao ministro da Fazenda. Maia diz topar eleição, não ‘aventura’/SP confirma mais 3 mortes por febre amarela. Vítimas são um jovem e um idoso de Atibaia e uma mulher de Jarinu, cidades do interior do Estado. 75 cidades terão vacina de febre amarela fracionada. Mairiporã tem postos de saúde lotados e alertas/Delator da Odebrecht revela ‘milhões em espécie’ para José Serra. Ex-presidente da empresa apontou valores que chegaram a R$ 52,4 mi, entre 2002 e 2012.

Manchete e submanchetes da hora da Folha online: Por votos para a nova Previdência, Temer oferece R$ 10 bi para obras. Ideia é finalizar projetos em redutos eleitorais de deputados que apoiarem proposta/Justiça de São Paulo livra motoristas de nova regra para apps de transporte. Parte da regulação poderá ser ignorada, mas os carros com placa de fora da capital estão vetados/’Compra da 99 quebra a hegemonia da Uber’, afirma o diretor da Cabify /Cenário eleitoral deixa candidatura de Huck em aberto, dizem aliados/Painel: Para Planalto, a Globo atua para colocar Huck como agente político/Mônica Bergamo. Ex-ministro de Temer, Calero será bolsista de grupo apoiado por Huck/Elio Gaspari: Pelo andar da carruagem, a foto de Lula estará na urna eletrônica/Entrevista: SP elegeu um prefeito e ganhou um candidato, afirma líder da oposição/Para Antonio Donato (PT), João Doria deixou suas ambições eleitorais prejudicarem a cidade/Bernardo Mello Franco: Escolha de Cristiane Brasil mostra vocação de Temer de escalar errado/Em fevereiro. Tribunal vai decidir se reforma trabalhista só afeta novo contrato. Temer espera STF, mas não se opõe a nova indicação do PTB ao Trabalho/Tribunal mantém decisão que impede a posse de Cristiane Brasil no ministério; deputada federal afirma que não há hipótese de ela desistir de assumir a pasta/Análise. Suspensão de posse de ministra não deveria ser uma questão jurídica/R$ 4.000 por mês. Nova ministra dá verba da Câmara para a tia de sua chefe de gabinete/Policiais decidem encerrar paralisação no RN após 22 dias. Governo promete pagar salários atrasados e diz que não irá impor sanções a nenhum agente/Lava jato. Delator da Odebrecht aponta caixa 2 e propina de R$ 52,4 mi a Serra. Senador rebate depoimento e diz que ‘jamais recebeu qualquer tipo de vantagem indevida’/Operador nega ter mantido conta de propina para Lula na Espanha/Divulgou nas redes. Bolsonaro infla em R$ 800 mil suposta economia na Câmara/Laudo do IML. Maluf pode ficar na Papuda, dizem médicos em resposta à defesa/Máquina pública. Temer assina decreto que extingue 60,9 mil cargos públicos vagos. Presidente quer passar a imagem de que está cumprindo seu ajuste fiscal/Eleições. Alckmin quer Pérsio Arida na condução de programa econômico/Mônica Bergamo. Luciano Huck no ‘Domingão’ faz disparar apoio ao Agora!/Em Mato Grosso. Empresa do ministro Blairo Maggi compra fazenda por cerca de R$ 1 bi. Negociação é a maior feita pela companhia/Supostas irregularidades. Juízes serão investigados por caso de adoções da Igreja Universal/Mercado Aberto. Maior acionista individual da Oi quer reverter aprovação de plano. Justiça do Rio aprovou ontem plano de recuperação judicial da empresa de telefonia/São Paulo. Gestão Doria cede e faz novo ajuste em regras para apps de transporte.

 

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.