Penitenciárias voltam a preocupar segurança pública. Crise no Rio ameaça hospitais e ensino universitário.

Edição: Sérgio Botêlho MANCHETES DOS JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Crise ameaça vagas em hospitais de Uerj e UFRJ. MEC suspende residência em unidades universitárias. Para

Edição: Sérgio Botêlho

MANCHETES DOS JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Crise ameaça vagas em hospitais de Uerj e UFRJ. MEC suspende residência em unidades universitárias. Para Ministério da Educação, Pedro Ernesto e Clementino Fraga Filho não têm condições de formar profissionais/ Governo pretende mudar regra fiscal. O governo quer suspender temporariamente a aplicação da “regra de ouro”, que determina que as operações de crédito da União não podem superar os gastos com investimento. O desrespeito à norma caracteriza crime de responsabilidade fiscal para gestores públicos, inclusive para o presidente/Lydia Medeiros: Há disparidades regionais no gasto com servidores/Moreira defende candidatura única. O ministro Moreira Franco disse que há chance de a base do governo ter candidato único à Presidência, com metade do tempo total de TV/Lei da ditadura contra ‘fake news’. O diretor de Combate ao Crime Organizado da PF defendeu que, na falta de legislação específica, a Lei de Segurança Nacional, da ditadura, seja usada contra as “fake news” na eleição/Foto-legenda : ‘Estou ótimo’. O presidente faz exercícios diante de jornalistas e diz estar “recuperadíssimo” de doença/Merval Pereira. Segurança no Rio. Ação das Forças Armadas deve ser mais estrutural.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: PCC recruta venezuelanos em penitenciária de Roraima. Cada vez mais numerosos nos presídios, estrangeiros são cooptados pela facção, que busca ampliar sua atuação/Cármen Lúcia propõe debate. Presidente do STF vai agendar reunião com o ministro Torquato Jardim (Justiça e Segurança Pública) e governadores dos 26 Estados e do DF para tratar da crise penitenciária. O pedido foi feito por Marconi Perillo/Temer quer alterar regra de pagamento de despesas. Para impedir que o presidente Michel Temer seja responsabilizado criminalmente, o governo articula com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), uma proposta de emenda à Constituição que flexibiliza a chamada “regra de ouro”. Essa regra impede a emissão de dívida para o pagamento de despesas correntes/Bancos estatais derrubam crédito para o setor público. Caixa, Banco do Brasil e BNDES emprestaram R$ 46 bilhões a menos para Estados, municípios e suas estatais nos primeiros nove meses de 2017. A maior queda, R$ 39,2 bilhões, foi detectada no BNDES. Para analistas, o processo de reorganização da Petrobrás e a maior aversão dos bancos ao risco explicariam os números/Itamaraty não sabe onde está brasileiro preso na Venezuela. O Itamaraty desconhece o paradeiro do brasileiro Jonatan Moisés Diniz, preso desde 28 de dezembro na Venezuela. O governo fez vários contatos com autoridades chavistas, mas não obteve resposta, e admite não saber se Diniz está desaparecido ou se apenas tem sua localização mantida em segredo. O brasileiro foi detido sob a acusação de promover atividades contra o governo de Maduro/PF aumenta equipe da Lava Jato em Brasília. A PF aumentou de 24 para 56 o número de agentes, incluindo delegados, à disposição do Grupo de Inquérito, que apura casos envolvendo políticos com foro privilegiado. O objetivo é encerrar as investigações até o início da campanha eleitoral, em 15 de agosto/Lula, o filme, na mira. Executivos da Odebrecht relatam em e-mails apreendidos pela PF a “demanda” de R$ 1 milhão para o longa Lula, o Filho do Brasil/Temer terá de trocar 13 ministros até abril/Botos aparecem mortos no Rio. Bióloga fotografa boto-cinza morto na Baía de Sepetiba, no litoral do Rio. Desde novembro, 148 cetáceos morreram ali e na Baía da Ilha Grande. Um vírus seria o causador da mortandade. Espécie é considerada “vulnerável”/Eliane Cantanhêde: Michel Temer perde uma chance atrás da outra de melhorar a qualidade do ministério/Celso Ming: Redes sociais pesaram nas eleições nos EUA, França e Chile. Não será diferente no Brasil/Editorial: A ajuda aos municípios. Medida provisória do governo que autoriza a transferência de R$ 2 bilhões para os municípios criou problema adicional para a execução do Orçamento/O acordo da Petrobrás. Os que investiram em ações da estatal no Brasil nada ganharam e voltarão a perder.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Contra dívida maior, Temer busca mudar regra de gasto. Proposta permitiria violar norma sem punição por crime de responsabilidade/Prefeito pede Exército em julgamento de Lula no RS. O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. (PSDB), pediu ao presidente Michel Temer a presença do Exército no dia do julgamento do ex-presidente Lula, marcado para 24 de janeiro na capital do RS. Para ele, há risco de “invasão” e “perigo à ordem pública”. A Presidência pediu a ministérios que avaliem o ofício/Foto-legenda : Em marcha. O presidente Temer caminha com seguranças no Palácio do Jaburu; para evitar rumores sobre seu estado de saúde, ele avisou a imprensa do exercício/Igor Gielow. Reativa e primária, oposição a Lula faz jogo de seu inimigo/Análise. Alexa Salomão. Com acordo nos EUA, Petrobras pensa no futuro. Quem acompanha o calvário da Petrobras nos EUA diz que o acordo que prevê pagamento de US$ 3 bilhões a investidores apenas limpa o terreno para as duas guerras que mais importam: um processo administrativo na SEC, o xerife do mercado, e o procedimento criminal na Justiça americana.

MANCHETES DOS PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e smbmanchetes da hora de O Globo online: Brasil. Sete governadores pedem ajuda federal para conter crise em penitenciárias. Eles divulgaram manifesto com cinco propostas para reduzir o problema/Complexo penitenciário de Goiás registra nova rebelião. Motim já foi controlado pela Polícia Militar/Presídio de Goiás tem um agente para cada 62 detentos, 11 vezes menos que o recomendado. Proporção é de um para cada 250 presos. Perillo alerta para risco de novas rebeliões em Goiás/Rio terá novas metas do plano integrado de segurança em 1 mês. Medida de colaboração entre os governos estadual e federal foi fechada em reunião de Pezão com três ministros de Temer/PM admite que se confundiu e matou jovem após ele deixar mochila cair/Disparo de arma usada para celebrar réveillon tem alcance de 1,6 mil metros, diz especialista/Jovem é morto em tentativa de assalto na Zona Norte. Lucas Reis, 21, esperava Uber quando foi rendido por bandidos/Em menos de 16 horas, Rio tem dois PMs mortos/Economia. Governo quer mudar ‘regra de ouro’ para evitar crime fiscal. Desrespeito à norma, pela qual o governo não pode emitir dívida acima de seus gastos com investimento, incorre em crime de responsabilidade para gestores, incluindo o Presidente da República/Editorial: Privatização da Eletrobras não pode ser barganhada/Editorial: Briga entre Trump e Bannon pode ajudar investigação/Lava-Jato: PF aumenta equipe da Lava-Jato para encerrar investigações até as eleições/Sobe de 9 para 17 o número de delegados responsáveis por inquéritos no Supremo/‘Justiça tem que ser temida’, diz Marcelo Bretas. Juiz defende manutenção de prisão após análise de segunda instância/Após briga, Marcelo Odebrecht volta a se aproximar do pai/Lava-Jato investiga patrocínio para filme sobre vida de Lula. Empreiteiras Camargo Corrêa, OAS e Odebrecht contribuíram com a produção/Para Jungmann, julgamento de Lula não precisa de Exército. Prefeito de Porto Alegre pediu auxílio na segurança para sessão no TRF-4/PT ataca prefeito de Porto Alegre por pedir Exército no julgamento de Lula/Rio. Crivella anuncia investimento de R$ 72 milhões para hospitais. Segundo prefeito, unidades vão receber os recursos ainda neste primeiro semestre/Prefeito cancela audiência e irrita servidores: ‘Não busca o diálogo’. Chefia de gabinete da prefeitura prometeu informar nova data de reunião ’em breve’/Coreia do Norte aceita proposta sul-coreana para diálogo. Encontro será realizado na próxima terça-feira em aldeia na fronteira entre os dois países/Editora desafia Trump e antecipa publicação de livro com ‘podres’. Obra com declarações bombásticas sobre o governo teve ‘demanda sem precedentes’. Advogado de Trump tenta impedir livro sobre Casa Branca/EUA reduzem emissão de visto a parente de imigrante residente. Governo aumenta verificações para impedir fenômeno da imigração em cadeia/Previdência: líder está otimista; Marun diz que faltam votos. Os dois se reuniram com Rodrigo Maia pra tratar sobre votação da reforma/Lauro Jardim: Temer adia reavaliação médica em SP. Ida do presidente ao hospital Sírio Libanês, em São Paulo, estava prevista para sexta-feira/De olho na eleição, Temer testa slogans em pesquisas/Temer libera R$ 15 bilhões do FGTS para socorrer Caixa. Medida pode turbinar empréstimos habitacionais às vésperas da eleição/Ex-primeira-dama do Amazonas é presa pela Polícia Federal. Edilene Oliveira é suspeita de participar de desvios no governo de José Melo (Pros), que também está preso/CGU identifica fraude em 346 mil cadastros do Bolsa Família. Ao todo, foram pagos R$ 1,3 bilhão a quem não tinha direito. 

Manchete e submanchetes da hora do Estadão online: PF dobra equipe para tentar encerrar inquéritos de políticos antes de eleições. Segovia autorizou nomeação de mais 8 delegados, 7 escrivães e 17 analistas para Grupo de Inquérito/Ministro da Defesa é contra Exército para julgamento de Lula. Prefeito de Porto Alegre solicitou apoio do Exército e da Força Nacional para dia da decisão/Jungmann: Rio vive ‘naturalização da anormalidade’/Lava Jato investiga financiamento do filme ‘Lula, o filho do Brasil’. PF mira longa-metragem sobre o petista e já convocou Marcelo Odebrecht e Palocci para depor/Em recesso, STF mantém ativos processos da Lava Jato/Governo quer mudar regra de gasto para evitar crime de responsabilidade. Temer negocia alterar ‘regra de ouro’, que proíbe que União se endivide para pagar despesas/Polícia controla nova rebelião em cadeia de Goiás. Não houve registro de mortos ou feridos na complexo prisional onde 9 morreram anteriormente/Defensoria do Rio critica suspensão de indulto/Cármen Lúcia fará ‘blitz’ em presídio de GO/Ministra do Trabalho já foi condenada por violar lei trabalhista. Em 2016, Cristiane Brasil foi acionada por motorista que alegava trabalhar 15 horas por dia/Tio do líder do DEM será secretário nas Cidades/Anthony Garotinho faz retrato falado de seu suposto agressor. Ex-governador diz que homem armado com um taco de beisebol e uma pistola entrou em sua cela/Alckmin: ‘PSDB será protagonista na união do País’. Governador dá declaração após FHC dizer ao ‘Estado’ que partido pode apoiar outro nome na eleição/Ministro da Saúde diz que deixa o cargo/Meirelles reafirma que só decidirá candidatura em abril/FHC: Alckmin precisa provar que pode unir centro/Juiz nega pedido de Maluf para acelerar análise de prisão domiciliar. Defesa de deputado queria manifestação célere do IML sobre estado de saúde do parlamentar/Governo não localiza brasileiro preso na Venezuela. Itamaraty pede que chavismo responda aos pedidos de informação sobre o brasileiro Jonatan Moisés Diniz/Ex-governador do AM guardava e usava grandes quantias em dinheiro vivo. Juíza federal indica a rotina de José Melo (PROS) e da mulher dele, Edilene, presos preventivamente/Juíza decreta prisão do ex-governador do AM Juíza: ex-governador e mulher eram líderes do crime/Delegados de dois setores da PF vão atuar com TSE contra fake news. Grupo foi criado pelo ministro Luiz Fux e deve propor legislação para combater notícias falsas/Professor indígena é morto a pauladas em SC. Polícia investiga a hipótese de crime de ódio racial; ele era formado em Licenciatura Intercultural Indígena. 

Manchete e submanchetes da hora da Folha online: Com acordo nos EUA, Petrobras busca limpar caminho para o futuro. Empresa acata multa para não ser tachada de ‘criminosa’, analisa Alexa Salomão/Acordo da Petrobras beneficia mais de 1 milhão de aposentados/Ação poderá abrir precedente para outros processos/Fujimori livre. Após polêmico indulto concedido por Kuczynski, ex-presidente do Peru deixa clínica em Lima/’Não deixarei o PSDB para me candidatar’, diz Doria/Por 2018, Bolsonaro tem encontro com líder do PSL/Mônica Bergamo: Alas do PT querem apontar lapsos de memória em delação de Palocci/Igor Gielow. Pedido patético de prefeito por tropas evidencia sucesso do lulismo/Ministro da Comunicação. Governo combaterá pressão contra a isonomia na internet, diz Kassab/Painel: PSD avaliar trocar o presidente dos Correios em nova baixa do governo/Vinicius Torres Freire: Pacote de privatizações é um fiasco/Nelson de Sá. Com Didi e Uber, ‘guerra’ global de gigantes começará pelo Brasil/Entidade de juízes processa seus ex-presidentes por suspeita de fraude. Acusar ex-associados é difícil, diz líder de associação/Violência. Nova rebelião em presídio de Goiás registra troca de tiros entre facções/Vaivém das Commodities. Brasil perde decisivo parceiro no agronegócio com crise venezuelana/América do Sul. Referendo no Equador oficializará a ruptura entre Correa e seu sucessor/Governo Trump. Segundo jornal, Trump pediu proteção de Sessions em investigações sobre elo russo. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, intercedeu para que seu secretário de Justiça, Jeff Sessions, permanecesse à frente da investigação sobre a interferência russa nas eleições de 2016, e defendeu que ele deveria protegê-lo de um eventual indiciamento/’fake news’. Macron propõe lei na França contra a disseminação das notícias falsas.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.