São poucos os que chegam ao final de semana com motivos para comemorar

Sérgio Botelho A semana vai se encerrando em volta com acontecimentos que servem para complicar ainda mais o quadro político, que, a bem da verdade, nunca esteve bom nos

Sérgio Botelho

A semana vai se encerrando em volta com acontecimentos que servem para complicar ainda mais o quadro político, que, a bem da verdade, nunca esteve bom nos últimos anos. Mas, que continua piorando.

Contudo, há quem tenha algo a comemorar, como, por exemplo, os irmãos Batista, Joesley e Wesley. Como se sabe, desde que foram libertados que os dois estão proibidos de se falarem, por exigência da Justiça, que, ontem, derrubou a proibição. Agora, já podem conversar.

Outro que comemora decisão favorável a ele é o senador Lindbergh Farias, que teve arquivado, pelo Supremo, um processo que o acusava de corrupção quando era prefeito de Nova Iguaçu. O pedido de arquivamento foi feito pelo Ministério Público Federal.

Já o ex-presidente Lula, preso em Curitiba, teve mais um pedido de liberdade negado pelo Supremo Tribunal Federal. Mas, seus advogados já entraram com outro pedido, que foi parar, mais uma vez, nas mãos do ministro Edson Fachin.

Outro que tem motivos para lamentar é o ministro da Casa Civil do governo federal, Eliseu Padilha, que é processado por suposta improbidade administrativa quando ministro do governo Fernando Henrique Cardoso.

Ontem, o Supremo Tribunal Federal decidiu que não há foro privilegiado a autoridades por conta de improbidade administrativa, e, por isso, o processo de Eliseu Padilha seguirá para a primeira instância.

Enquanto isso, o PT, partido liderado nacionalmente por Lula, está decidido a permanecer com o nome do ex-presidente como pré-candidato presidencial, o que pressupõe acirramento da sigla nos embates parlamentares.

Com efeito, o partido ingressou com ação junto ao TSE para que Lula seja representado por alguém da sigla em debates que estão sendo organizados por órgãos da mídia. Ainda não há decisão da corte eleitoral.

Quem não está nem aí para com os fatos é a Bolsa de Valores de São Paulo, que subiu bem anteontem e ontem, embalada pela valorização das ações da Petrobras depois que Trump resolveu cair fora do acordo nuclear com o Irã, fazendo o petróleo subir internacionalmente.

Para concluir, a polícia civil do Rio, com ajuda da Polícia Federal e do Ministério da Segurança Pública, cerca de vez os assassinos da vereadora Marielle Franco. Milicianos, policiais e ex-policiais estão na mira, apontando para a solução desse pavoroso e perverso crime.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.