Temer afasta 4 vice-presidentes da Caixa e assunto vira manchetes

Edição: Sérgio Botêlho MANCHETES DOS JORNAIS: Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Pressionado, Temer afasta 4 vice-presidentes da Caixa. Decisão sai após alertas do Ministério Público Federal e

Edição: Sérgio Botêlho

MANCHETES DOS JORNAIS:

Manchete e submanchetes do jornal O Globo: Pressionado, Temer afasta 4 vice-presidentes da Caixa. Decisão sai após alertas do Ministério Público Federal e do Banco Central. Depois de se recusar a cumprir a recomendação para que executivos investigados por irregularidades deixassem seus cargos, presidente recua e determina saída temporária por 15 dias. O Palácio do Planalto foi forçado a agir diante da crise criada pela auditoria na Caixa que cita o próprio presidente Michel Temer e ministros como Moreira Franco (Casa Civil). O BC e o Ministério Público Federal afirmaram que Temer poderia ser responsabilizado em caso de novas irregularidades. A turbulência política já provocou mudança estrutural no banco: uma assembleia do Conselho de Administração foi convocada para sexta- feira e deve retirar do presidente da República e passar à presidência do conselho a prerrogativa de nomear os vice- presidentes. Foram afastados Deusdina dos Reis Pereira, Roberto Derziê de Sant’Ana, Antonio Carlos Ferreira e José Henrique Marques da Cruz/Lydia Medeiros: Nomeações no banco público tiveram DNA do PMDB/Por Lula, PT sobe o tom contra julgamento. A senadora Gleisi Hoffmann disparou contra a possibilidade de prisão do ex-presidente Lula: “Vai ter que matar gente.” Ontem, Lula esteve no Rio para encontro com intelectuais e artistas/Rio tem corrida por vacina. Quantidade de doses disponíveis é insuficiente. Grandes filas se formaram ontem nos postos de vacinação, por causa da ameaça da febre amarela no Estado do Rio. Em muitos deles, porém, as doses disponíveis foram insuficientes. A OMS declarou São Paulo área de risco. Só nos dois estados, 14 milhões de pessoas precisam ser imunizadas. De acordo com o Ministério da Saúde, número de notificações deu um salto de 42% em 20 dias.

Manchete e submanchetes do jornal Estado de São Paulo: BC pressiona bancos por corte de juros do cheque. Ilan Goldfajn diz que instituições se comprometeram a adotar regras para reduzir carga sobre os clientes. Pressionados pelo governo, os bancos assumiram o compromisso de adotar novas regras para o cheque especial com objetivo de reduzir o juro pago pelos clientes. A ideia é que essa modalidade de crédito seja usada por um tempo limitado, para evitar que a dívida vire uma bola de neve. A iniciativa foi revelada ao Estado pelo presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn. “O cheque especial é um instrumento que tem de ser estudado e a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) está avaliando mudanças”, disse Goldfajn. “A gente está de olho e, às vezes, é bom que o BC não precise editar norma nenhuma e deixe o sistema fazer”, afirmou. No entanto, segundo ele, se a iniciativa não avançar, o BC adotará medidas para reduzir as taxas, que em novembro foram de 323,7% ao ano, em média. No ano passado, o governo já havia determinado mudanças nas regras do rotativo do cartão de crédito para evitar o aumento da dívida/Goldfajn descarta Fazenda. O presidente do BC, Ilan Goldfajn, disse não ser candidato a assumir o Ministério da Fazenda caso Henrique Meirelles deixe o cargo para disputar as eleições. “Prefiro trabalhar aqui. Nosso papel é técnico, não político”, disse/RS quer fechar prédios públicos para julgamento. A Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul pediu o fechamento de todos os prédios públicos no entorno da sede do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. A 8.ª Turma da Corte vai analisar, no dia 24, recurso do ex-presidente Lula no caso do triplex no Guarujá (SP). A uma semana do julgamento, o esquema de segurança foi reforçado, com aumento do efetivo na área do tribunal. Brigada Militar, Polícia Federal e Exército já estão de prontidão/Temer segue recomendação e afasta quatro vices da Caixa. O presidente Michel Temer seguiu recomendação do Banco Central e alerta do Ministério Público Federal sobre possível punição e determinou o afastamento de quatro vice- presidentes da Caixa investigados por corrupção pela força-tarefa da Operação Greenfield. O banco informou que vai afastar os executivos para que eles possam “apresentar ampla defesa das acusações”/MP autoriza Odebrecht a pagar ‘multa’ com obra em SP. Acordo de leniência feito pela Odebrecht com o Ministério Público de São Paulo permite que a empreiteira use contratos de obras e serviços fechados com a Prefeitura de São Paulo para quitar R$ 21,2 milhões que concordou em devolver aos cofres públicos. O caso refere-se a pagamentos ilícitos que teriam sido feitos ao ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo/OMS põe SP no mapa de risco para febre amarela. A Organização Mundial da Saúde (OMS) agora recomenda que todas as pessoas que vierem ao Estado de São Paulo se vacinem contra a febre amarela com pelo menos dez dias de antecedência. A entidade teme que a doença seja “exportada” para outros Estados e para países do Cone Sul. Com 35 casos confirmados e 20 mortes até agora, São Paulo é o Estado com o maior número de registros de febre amarela no País. Diante disso, o governo decidiu antecipar, de 3 de fevereiro para 29 de janeiro, a campanha de vacinação contra a doença em localidades consideradas de risco. Ontem, a espera pela imunização chegava a até nove horas em unidades de saúde da capital/Comprovante limitado. Por causa da grande procura, a Anvisa restringiu a emissão do Certificado Internacional de Vacinação apenas para quem comprovar que tem viagem marcada para um país que exige o documento/MPF pede 386 anos de prisão para Cunha/Piloto rebelde e mais 8 morrem na Venezuela/Monica De Bolle: Em cerca de 77% das vezes, livros de economia usam exemplos masculinos/Editorial: Uma chance para o Legislativo. Rebaixamento da nota de crédito do Brasil é um chamamento ao dever àqueles sobre os quais recai a responsabilidade de zelar pela estabilidade do País/Editorial: Advertência a ser ouvida. Emprego das Forças Armadas em ações que as desviam de suas funções é um grande risco.

Manchete e submanchetes do jornal Folha de São Paulo: Pressionado, Temer afasta 4 vice-presidentes da Caixa. Decisão foi tomada para que executivos se defendam de denúncias, diz Planalto/ OMS inclui SP em área de risco de febre amarela. A OMS (Organização Mundial da Saúde) incluiu ontem todo o Estado de São Paulo no mapa de área de risco de febre amarela. A entidade recomendou a vacinação de viajantes internacionais com destino a todos os municípios paulistas, em áreas urbanas ou de mata. A orientação foi anunciada após homem que passou por Mairiporã ter sido diagnosticado com o vírus na Holanda. A gestão Alckmin (PSDB) decidiu antecipar campanha de vacinação. Doses fracionadas (0,1 ml) serão aplicadas a partir do dia 29 em 54 cidades/Vai ser preciso ‘matar gente’ para prender Lula, diz Gleisi. A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse que quem quiser cumprir pedido de prisão do ex-presidente Lula terá de “matar gente”. Para dirigentes petistas, a declaração da senadora não tem sentido literal. Condenado a nove anos e meio por corrupção e lavagem de dinheiro, Lula será julgado em segunda instância na quarta, dia 24/Gilmar Mendes: Habeas corpus é meio para coibir abusos na prisão. A defesa da liberdade torna o habeas coipus impopular entre os que pregam a punição desmedida, gerando reações para limitar seu uso. Defendê-lo é defender a liberdade individual, mas também a sociedade contra a propagação desenfreada do crime que ocorre nos presídios/Bernardo Mello Franco: Algumas coisas nunca mudam na política brasileira. Em dezembro de 2014, o país era bem diferente. Aécio era aplaudido em restaurantes. Lula descansava tranquilo num sítio que não é dele. Sarney continuava a nomear e demitir ministros. Bem, há coisas que nunca mudam. Depois de 735 colunas, chegou a hora de me despedir/Ex-policial rebelde é morto em ação do regime de Maduro. Óscar Pêrez, ex-policial que se rebelou contra Nicolás Maduro, foi morto pelas forças de segurança da Venezuela na segunda (15), anunciou o Ministério do Interior. A ação tinha como alvo quadrilha liderada por ele, disse o regime/Governo finaliza regra que permitirá devolver concessão. O presidente Michel Temer deve assinar nas próximas semanas decreto que regulamentará devolução de concessões do governo Dilma Rousseff que estão em dificuldade financeira. Os novos interessados poderão assumir dívidas.

MANCHETES DOS PORTAIS DE NOTÍCIAS:

Manchete e smbmanchetes da hora de O Globo online: Pressionado, Temer afasta quatro vices da Caixa por 15 dias. Documento do BC, segundo o qual os órgãos de controle têm convicção de que a instituição passa por exposição a ‘riscos anormais’, foi decisivo/Governo decide que presidente não vai mais nomear os vices da Caixa. Norma da instituição deve ser alterada e dará poder ao presidente do conselho de administração/Auditoria externa identificou forte ingerência política na Caixa/Saiba quem são os quatro vices afastados da Caixa por Temer: Antônio Carlos Ferreira (Vice-presidente Corporativo); Deusdina dos Reis Pereira (Vice-presidente); Roberto Derziê de Sant’Anna (Vice-presidente de Governo); José Henrique Marques da Cruz (Vice-presidente de Clientes, Negócios e Transformação Digital). Os suspeitos têm quinze dias para apresentarem suas defesas/Míriam Leitão: Governo Temer errou desde o começo na Caixa. Planalto fez escolhas técnicas para estatais, como a Petrobras, mas no banco foi diferente.

Manchete e submanchetes da hora do Estadão online: BC pressiona bancos por redução na taxa de juros do cheque especial. Ilan Goldfajn diz que instituições se comprometeram a adotar regras para reduzir carga sobre os clientes/RS quer fechar prédios públicos para julgamento. Secretário integra polícias, Exército e Abin em operação no dia 24, quando TRF-4 analisará recurso de Lula/Para Lula, TRF-4 fez ‘leitura dinâmica’ de sentença/Defesa pretende usar despacho de Moro em sustentação/Grupo protesta contra presença de Lula no Leblon/Lula diz ao Tribunal que vai à Etiópia após julgamento/Defesa de Lula insiste que OAS é dona do triplex/CUT e MBL ‘disputam’ direito de protestar na Paulista/Promotoria autoriza Odebrecht a pagar ‘multa’ com obras em São Paulo. Acordo permite que serviços quitem os R$ 21 mi que empreiteira se comprometeu a devolver.

Manchete e submanchetes da hora da Folha online: Novo estatuto da Caixa pode tirar de Temer poder de exonerar executivos. Gilberto Occhi, presidente do banco, diz que decisão sobre reconduzir ou não os vice-presidentes afastados nesta 3ª deverá ser tomada pelo Conselho de Administração/Executivos afastados negam irregularidades/Investigada, Caixa espera recursos em ano eleitoral/Governo finaliza regra que permitirá devolver as concessões de Dilma. Decreto irá liberar pagamento das dívidas com dinheiro dos interessados em assumir negócio/Lula ataca o presidente de tribunal que irá o julgar no próximo dia 24/Petistas minimizam fala de Gleisi sobre ‘matar gente’.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.